Pesquisar neste blogue

domingo, 18 de setembro de 2011

(almost) all alone

Hoje estou só.
O G. teve cerca de uma hora comigo e foi-se logo embora. O dia está a ser longo e não muito produtivo. Não tenho tv e tenho andado em arrumações e limpezas mais a fundo. Fiz agora uma pausa para depois passar o aspirador, coser emblemas na capa e tratar de coisas para a faculdade.
Esta noite chega a D. e eu vou dormir em casa dela porque me pediu pois não queria ficar sozinha. O G. vai comigo busca-la e deixa-nos em casa dela que nem é aqui muito longe. Ele já passa cá a noite na nova casa onde ficará por uns tempos mas eu não estarei com ele quase tempo nenhum hoje. Foi passar o domingo com a família e por isso estou sozinha até depois de jantar, quando formos buscar a D.


Ontem o dia voou. Ele veio ter comigo à hora do almoço. Cozinhámos e comemos, vimos um filme cá por casa e acabámos por adormecer. Quando demos por nós eram quase nove horas. Saímos, fomos às compras e comemos fora. Passeámos pela cidade à noite e voltei a casa por volta das 3h. Ás 4h estava finalmente na cama. Foi um dia muito bom porque passámo-lo juntos quase todo. Sabe tão bem!!! Embora tenha voado absurdamente depressa... Sinto-me tão bem a seu lado...!


A partir desta semana os nossos horários passarão a ficar muito preenchidos e os dias ocupados e será difícil conciliarmos o tempo que passamos juntos e isso deixa-me um pouco triste já mas o facto de saber que faremos esse trabalho juntos já me deixa mais descansada. Será um empenho na nossa relação. Vai custar-nos não podermos passar tanto tempo juntos durante os dias depois de termos estado tanto tempo longe um do outro sem nem nos vermos mas ele estará agora aqui ao lado e isso é fantástico e temos os fins de semana, ou os sábados, pelo menos, que terão de ser sagrados para nós!


Ele é um homem fantástico e este ano irá fazer uma licenciatura, terá dois trabalhos e continuará com o projecto que abraçou há uns anos, além de ginásio e piscina (provavelmente). Estou preocupada, é verdade e sei que enfrentaremos um desafio ambicioso mas também estou muito, muito feliz e orgulhosa dele e sei que vai tudo correr pelo melhor.
Assim, quando, para o próximo semestre, estiver longe daqui ele não sentirá tanto a minha ausência, é a minha esperança e consolo...


Amanhã espero poder tomar o pequeno almoço com ele no primeiro dia que passa na sua nova morada bem pertinho de mim!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!