Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 26 de março de 2012

You & I


Por vezes acho que podia avançar para um namoro com ele. Noutras alturas sou assolada por dúvidas e medos, incertezas.
Algumas vezes imagino o meu futuro com aquele homem fascinante, único, particular, irrepreensível. Por outro lado penso que ele será sempre um eterno estranho, desconhecido, um mistério para mim.
A maior parte do tempo sei que não estou apaixonada, por alguns momentos desconfio das minhas certezas.


As vezes fico a pensar que um dia, daqui a algum tempo, podemos tentar ter uma relação mas depois lembro-me de tudo o que já fiz depois de o conhecer. Que já estive com outros rapazes, que já me envolvi ainda que fugazmente, sem sentimento, sem intenções…e que ele não faz ideia. Ou, se faz, não mo dá a entender. Lembro-me que ele pode um dia saber e penso que lhe poderia contar eu, mas, ao mesmo tempo, se lhe contasse não seria a mesma coisa, nunca mais. Se lhe contasse magoá-lo-ia ferozmente – e como magoar aquele homem é TUDO o que eu não quero!!! Depois recordo o “o que ele não sabe não o pode magoar” e sossego, tento convencer-me de que contar-lhe não é sequer opção, que só lhe faria mal, que não é necessário, é dispensável, mas será mesmo? E penso, “serei capaz de viver uma relação assim?”, de me entregar de corpo e alma a algo nosso, construído de raiz com um pano de fundo assim – não viveria atormentada por fantasmas capazes de destruir qualquer felicidade?


E não me passa pela cabeça abrir mão de tudo “isto”, não sei como faria sem ele a meu lado…
E estou sempre num impasse.

25.03.2012, 18.19h

4 comentários:

  1. Olha, a vida é tão mas tão curta. E efémera. Todos temos dúvidas, medos, receios. Hoje pode estar tudo bem e amanhã desmoronar-se imediatamente. Pior, podemos morrer amanhã.
    As dúvidas são normais, todos as temos, mesmo na mais sólida das relações. Mas a paixão, o amor, esses sentimentos são difíceis de construir. Não deixes voar um sentimento que é correspondido por causa de dúvidas ou coisas passadas.
    Conta-lhe tudo. Se ele aceitar, é porque o sentimento é genuíno. Se ele te rejeitar depois, era porque assim tinha de ser.
    Sem medos!
    Força ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente...
      Se o sentimento for verdadeiro ele aceita, manda tudo para trás das costas e segue em frente que a felicidade é o caminho a seguir...

      Eliminar
  2. A maneira como demonstras os teus sentimentos através da escrita é muito bonita.
    Vives um grande dilema, mas acredito que és forte e que irás descobrir o melhor para ti :)
    Beijinhos.

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!