Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Há-de ficar tudo bem (tem de ficar!)


Respondendo, de certa forma, à questão que me colocaram num post anterior, se ele morresse, se eu soubesse que nunca mais o poderia ver, se eu soubesse que ele não está bem, que não existe, ...não sei, mesmo, o que faria. Decerto sentir-me-ia a pior pessoa do mundo e o pior é que há a possibilidade de isso acontecer. De acontecer algo verdadeiramente muito mau que me faça arrepender da decisão que tomei, que me deixe muito pior do que eu já estou (embora neste momento ache isso realmente muito difícil), que me faça chorar dias e dias sem fim, não querer ver absolutamente ninguém, não fazer nada desta vida, NADA!
A verdade é que, precisamente agora, já sinto tudo isto que falei.
Não sei se me virei a arrepender das minhas decisões, é provável, mas eu cheguei ao ponto de não ter outra opção, de não saber mais o que fazer além do que fiz. Já me custa horrores tudo isto, não sei sequer como mas terei de superar e aguentar tudo isto, como sempre.
Deus me ajude!
Se ele morresse e desaparecesse da Terra eu acho que só quereria morrer também, por muito mau que seja e que o ache, é o que acho que aconteceria.
No entanto, é como se ele não existisse na minha vida porque "desapareceu" dela, entendem? 
Pronto, tinha mesmo de tirar isto cá de dentro...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!