Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 14 de março de 2013

Do que se viveu


Eu já sabia que me ia custar, que me ia fazer falta, que ia querer voltar. Já adivinhava que o inferno que foi por lá estar, mais tarde seria o meu tormento por lhe sentir a falta. Desde o primeiro momento sabia, dentro de mim, que ia ter saudades, só que tinha a esperança que não fossem muitas.
E quero tanto voltar a Itália, àqueles lugares, aos mais banais e aos mais espantosos, àqueles cantos e espaços [meus], àquelas pessoas que me ficaram para a vida, àqueles momentos que guardo a sete chaves no coração.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!