Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Reencontrar pessoas especiais

Há umas semanas estive com uma amiga especial (todas o são!). Já não nos víamos há muito tempo, um ano e meio pelo menos, mas gostei tanto de a rever. Não nos conhecemos há muito tempo. Fomos colegas no escritório onde trabalhei, quando lá estive pela primeira vez, cerca de um mês e meio. Não é muito tempo mas foram vários dias em comum, a partilhar muita ajuda, incentivo e angústias e isso ligou-nos. Quando me vim embora tive pena de a deixar, éramos colegas de gabinete e ela foi a minha grande orientadora ali.


Uns meses depois de nos termos despedido, sonhei com ela, que estava grávida e mandei-lhe uma mensagem a dar conta disso. Mais tarde fiquei a saber que ela estava mesmo, embora não soubesse. Depois do que lhe disse, fez teste e estava sim em estado de graça como tanto sonhara. Contou-me quando tinha passado o primeiro trimestre e a notícia encheu-me o coração de felicidade de uma forma ainda mais especial. Fiquei triste porque ela contou-me que o seu bebé, por ter nascido prematuro, está internado há quase quatro meses e eu nem posso imaginar como ela deve estar a sofrer com isso e como deve ser duro para ela. Mas tenho a certeza que tudo melhorará porque ela merece e queria tanto ser mãe e construir a sua família. Deus há-de ajudá-los e abençoá-los com uma boa notícia em breve, porque nenhuma mãe merece estar longe do seu filho.
Despedimo-nos com a promessa de nos reunirmos em breve, com mais calma.


São ligações destas, simples, sinceras e genuínas que eu tenho a honra de trazer ao peito. Há já muito tempo que não me lembro de ter "um(a) melhor amiga(o)" mas tenho a sorte de ter na minha vida pessoas incríveis, com quem sei que posso contar, que me aceitam como sou e se preocupam comigo. Estes amigos tão especiais não precisam de mensagens nem cafés todos os dias, são realistas e sabem que isso não é o mais importante, compreendem que cada um tem a sua vida e é normal não estarmos sempre juntos, só nos vermos, ainda que com muita pena nossa, de vez em quando. Eu lamento não conseguir estar mais frequentemente com estas pessoas tão especiais para mim, que fazem parte da minha vida, mas não é por isso que gosto menos delas, que elas estão menos presentes ou que a preocupação e o cuidado é menor. Por vezes, a distância fortalece as relações. Mas só as verdadeiras, as genuínas e sinceras. E eu sou muito abençoada por ter por todo o lado grandes amigos(as) que me enchem o coração.

1 comentário:

  1. Imagino como deve ter sido tão importante para ti voltar a estar com ela, a tua amiga vai ter necessidade de ter amigas ao lado dela nesta fase complicada... apoia-a muito!!!

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!