Pesquisar neste blogue

sábado, 18 de dezembro de 2010

Soo romantic!

DAQUI!

"Eu não quero namorar contigo. Não quero enviar SMS’s a dizer amo-te muito. Não quero apresentar-te aos meus pais, nem muito menos quero conhecer os teus. Não quero andar contigo de mãos dadas, nem dizer “Eu gosto de ti!” “Não! Eu gosto mais!” “Não! Eu é que gosto mais!”. Não quero pôr perfume porque vens ter comigo, e provavelmente nem tomo banho nesse dia. Não quero passar tardes a fazer-te companhia enquanto estudas, e se me tratares por “amor” dá-me a permissão para colocar os dedos na garganta. Não quero dizer-te o que almocei. Não quero dizer-te o que lanchei. Não quero, e não vou, dizer-te o que vou jantar. E muito menos quero saber a quantidade de calorias que ingeriste. Não quero ter que falar contigo todos os dias, não quero estar contigo todos os dias. O tempo não existe e uma relação não tem um calendário. Não quero dizer-te onde estou, com quem estou, porque é que estou e quando é que me vou embora. Não quero celebrar quando fizermos um mês. Quando fizermos um ano, vamos jantar ao macdonalds (eu vou comer um McBacon). Não quero ter uma rotina, não quero habituar-me a ti. Não quero mudar o meu status do facebook para Comprometido. Não quero que sejas o meu atrelado, não vou ser o teu. Não quero que deixes de conhecer rapazes, não quero deixar de conhecer raparigas. Não quero estar proibido de olhar para uma rapariga super jeitosa só porque isso de uma maneira qualquer afecta o teu ego. Não quero que deixes de olhar para rapazes super jeitosos só porque estás comigo. Gostamos um do outro mas ainda temos olhos na cara. Não quero ver a novela da TVI. Não quero estar sempre feliz. Não quero casar. Não quero decidir o nome dos nossos filhos. Não quero deixar de sair só com os meus amigos. Não quero viver no passado. Não quero viver no futuro. Não quero. Não quero. Não quero. Não quero.

Quero:
Passar uma noite inteira em silêncio
Ir lanchar de graça ao supermercado
Ter conversas ridículas sobre absolutamente nada e sentir-me preenchido
Saltar para cima da mesa num restaurante e dar-te um abraço
Deitar-me contigo no meio da rua e ficar a apanhar sol
Conhecer pessoas estranhas
Ver filmes dos anos cinquenta
Ter orgulho quando te apresentar aos meus amigos
Deixar de falar contigo cinquenta mil vezes. Voltar a falar contigo cinquenta mil vezes
Ficar deprimido, ficar eufórico
Escrever, pintar e fotografar
Surpreender-te
Rir-me das tuas parvoíces. Rir-me das minhas parvoíces
Escrever o meu nome nas tuas costas
Apanhar uma bebedeira e levar-te às cavalitas para casa
Lembrar-me de ti sempre com um sorriso, por mais que já não nos possamos ver à frente."

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!