Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Dos sonhos

Fico triste.
Sinto-me pequenina. Incapaz.
É estúpido mas, hoje em dia, invejo as pessoas que vivem cheias de sonhos, que sabem o que querem, que fazem planos e estão convictas de que os irão realizar.
Invejo-as porque queria ter essa força, queria ser assim capaz.
E o pior é que já o fui. Já vivi cheia de sonhos, de planos, de certezas e projecções.
Hoje em dia, só sei que quero ser feliz.
Já não é mau, já cheguei a esquecer-me até disso, até há bem pouco tempo.
Não sei o que realmente quero, específica e concretamente, para mim. Sei o que não quero e dou-me, por isso, por satisfeita. Mas não posso deixar de ficar triste e ver que perdi os sonhos, os planos, os desejos tão fantasiosos e cor-de-rosa.
Mas a vida ensinou-me que os sonhos, são isso mesmo, SONHOS.
Não são a realidade, o concreto, a vida real que se vive.
Hoje, tento ver aquilo que quero como projectos e ambições de vida, não como sonhos.
Mas às vezes sinto falta deles, porque nos confortam e sabem bem ...mas também nos iludem. E isso nem sempre é bom, para mim nunca foi.
Sei que tenho de aprender com as derrotas, com as perdas e tudo mais mas é duro (também ninguém disse que seria fácil mas os sonhos fazem-nos acreditar que sim, lá está, iludem-nos), custa e, pelo menos a mim, mudou-me.
Já deixei de sonhar. Suspendi os meus sonhos.
E hoje, faço por concretizar, esforço-me pelo que quero. 
Ou pelo menos tento.

1 comentário:

  1. como te compreendo. Dei por mim há umas semanas atrás a chorar como doida com o meu melhor amigo por me sentir completamente perdida. Como há um ano atrás tinha objectivos, sonhos e ambições e como a vida prega-nos muitas rasteiras nem me reconheço e ou só me apetece voltar a ser pequenina ou a fazer o tempo andar mais depressa e simplesmente viver cada dia :(

    Beijinho :*

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!