Pesquisar neste blogue

sábado, 30 de abril de 2011

As voltas que a vida dá


É bom notar, desta vez, verdadeiro interesse da tua parte. 
Hoje as posições inverteram-se.
Como tu próprio fizeste questão de me dizeres, agora sou eu a "ficar por cima" enquanto a tua posição é, digamos, a "inferior". Durante tanto tempo fui eu a estar "por baixo" em relação a ti. Fui completamente apaixonada por ti, era doida por ti, só te via a ti e só pensava em ti... faria tudo por ti e para ti! Eras um "Deus" para mim, quando me apaixono à séria sou mesmo assim...
Não é que tu estejas na mesma situação em que eu estive mas estás sim numa posição semelhante à que estive.
Em tempos tiveste-me na tua mão. Hoje já assim não é e isso dá-me gozo.
A instabilidade e insegurança, a incerteza, desta vez está do teu lado e, por mim, é assim que pode e deve continuar. Não é justo ser sempre eu a estar assim.
Por outro lado é impressionante como ainda és capaz de mexer comigo e como percebo hoje porque gostei tanto de ti em tempos, como me atraias. Não me és indiferente e sinto a tua falta.
Impressionante como as coisas podem mudar de tal maneira que as posições das pessoas se invertam e, ao mesmo tempo, hajam coisas que permanecem exactamente intactas. O teu sorriso irresistível, a troca de olhares que dispensa as palavras, a cumplicidade, aqueles sorrisinhos discretos incontroláveis, o entendimento e ...a química.
Como ainda mexes comigo! E como as coisas mudaram e agora sinto tanto o teu interesse e que me dás valor que tenho.
No final de contas estou orgulhosa de mim pela forma como hoje consigo lidar contigo e com o que provocas em mim. Porque sim, ainda provocas muita coisa em mim e acho que provocarás sempre, independentemente do tempo que passe e do que aconteça ou não.
Dás comigo em doida, isso sim!



Gosto muito de ti.
És mesmo uma pessoa especial para mim
E sinto a tua falta. 
E não vejo a hora de estar contigo, finalmente.

2 comentários:

  1. Aconteceu-me exactamente o mesmo. Exactamente. Agora dá-me valor, pois viu que afinal podia-me perder. Estamos juntos depois de tudo o que passei e estamos muito felizes, apesar de as vzs ainda haver contratempos, mas isso há em todos os relacionamentos e sempre haverá, e relações perfeitas não existem, e assim é q se tornam "perfeitas".
    Como toda a gente diz e é verdade, eles as vzs so precisam de um abre olhos, só isso! Eu c o meu foi preciso um abre olhos do tamanho do Mundo, vir de Erasmus. Ele nao estava a espera q o fizesse mesmo. E assim fiz. Deixei de lhe falar, disse-lhe que nem amizade resultaria. E assim passámos uns bons tempos, até que ele começou a perceber q n dava, q cmgo é q qera feliz, q qeria era estar cmgo. Q cometeu o maior erro do Mundo em deixar-me e voltar para a ex.N o perdoeei d imediato, mas sim c o tempo. E agora voltámos e estamos felizes. E os contratempos do passado é mesmo isso, passado! :)
    Beijinho****

    ResponderEliminar
  2. Fico mesmo feliz por ti (e por voces!) :D de coração.
    É bem verdade que não há nada como um abre-olhos e o R. com quem acabei e q hoje nem amizade temos nem lhe falo quase já parece ter caido em si. Agora eu é que não quero voltar ao que tinhamos porque ainda tenho mts feridas abertas e dor a curar. Não me parece que voltemos algum dia mas nunca se sabe, para isso acontecer era preciso passar ainda mt mais tempo e ele provar-me que verdadeiramente mudou e lutar por mim. Mas ainda nem isso vale a pena, ainda é muito cedo para o que quer que seja. E não nos vejo juntos de novo, mt sinceramente.

    Este texto fala disso mas de outro rapaz, uma antiga paixão, a minha primeira grande paixão, o amor que tive antes do R. que agora voltei a ter contacto depois de quase 4anos sem nos falarmos e voltamos a dar-nos tão mas tão bem! Nem parece que o tempo passou e, embora não sinta nada por ele (ao nível romântico) é mt importante para mim ter voltado a falar com alguém que é tão especial para mim e com quem tenho uma relação tão boa e ...especial, é mesmo única !
    Beijo e tudo de bom para ti!

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!