Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 21 de julho de 2011

O meu amigo tempo

 A propósito disto.

Se o tempo cura tudo?
Acho que existem cada vez menos "nadas" e "tudos"...
O que a vida me tem mostrado é que a forma como se encaram as coisas é o mais importante. O tempo, curar, não me parece que cure mas que pode ser um aliado de peso, pode!
Não cura porque seria impossível que, apenas pelo avançar dos ponteiros do relógio e dos dias no calendário, as feridas sarassem, as mágoas fossem libertadas e as saudades/recordações se desvanecessem... Se não fizermos nada para isso, não será o tempo que o fará por nós.
Acredito que é necessário libertar o que se tem dentro de nós, seja de que forma for, onde for, de alguma maneira tem de sair de dentro de nós, é um fardo demasiado pesado para carregarmos na nossa vida. Depois de liberta-lo é que se pode pensar que se está a trabalhar para perdoar, para esquecer e para se "libertar" de sentimentos (bons ou maus).
Se o tempo ajuda? Pois claro que sim, não hajam dúvidas.
É preciso deixá-lo passar, esperar acalmar (o tempo que for preciso), ter paciência,... tudo isto não é fácil, não é nada fácil mas é necessário!
Há coisas que só se conseguem ver nitidamente quando já passou algum tempo porque já estamos "afastados" da situação. Isso mostra o quanto ajuda esperar passar o tempo.
A mim ajudou-me deixar o tempo passar por mim e pelo que me aconteceu. Custou, foi difícil ficar quieta e deixá-lo passar mas depois vi que foi o melhor que fiz e que ajuda muito, pode ser o nosso melhor aliado nas recuperações, seja do que for!

Control you're self, take a seat, relaxe and ...wait!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!