Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 24 de junho de 2016

NIB para prendas de casamento

Há uns dias fomos surpreendidos por um dos nossos convidados, disparou "Então como é que vão fazer, vão dar-nos o vosso NIB para fazermos a transferência da prenda?". Nós olhámos um para o outro sem saber o que responder e foi isso mesmo que dissemos - que não tínhamos pensado nisso e não sabíamos se isso seria boa ideia.
A pessoa explicou-nos que era assim que tinha feito em outros casamentos, que é muito prático e a melhor forma e incentivou-nos vivamente a fazê-lo. Disse-nos ainda que esta seria até uma boa altura para isso, que lhe dava inclusive jeito dar a prenda já, uma vez que receberia subsídio e tudo mais. "É que as pessoas agora até têm mais dinheiro e se calhar preferem tratar já disso".


Nós não temos lista de casamento, para nós não faz qualquer sentido. O que preferíamos era receber dinheiro como prenda mas só (reforço SÓ!) se as pessoas quiserem dar alguma coisa - afinal não é nenhuma espécie de obrigação. Não convidámos ninguém para ir ao casamento a pensar no dinheiro que nos poderiam dar, não fazemos contas ao que vamos gastar contando com o que eventualmente podemos vir a receber (é muita suposição para nosso gosto) e só contamos com o que temos. Nós vamos, conforme nos for possível, pagar o casamento e é segundo isso que o temos organizado desde o primeiro dia. Obviamente que se nos perguntarem: "O que querem como prenda?" a resposta será "dinheiro" porque temos sonhos e objectivos que só com a ajuda dele ($$$) se podem realizar. Mas se não nos derem prenda nenhuma, não recebermos dinheiro nenhum, não muda nada. Não vamos deixar de nos casar nem de pagar o casamento por isso.

Agora a pergunta, no contexto daquilo que nos sugeriu o nosso convidado: já vos aconteceu algo assim, irem a um casamento onde ofereceram dinheiro por transferência bancária? Eu, aos que fui, ofereci dinheiro (o que pude!) mas levei num envelope e entreguei aos noivos no dia. É verdade que é coisa pouco prática e não sei se toda a gente faz assim pois até se pode tornar perigoso mas é o que sempre fiz e vi fazer. E vocês?

12 comentários:

  1. Ainda não fui a nenhum casamento sendo só eu ou como casal. Vou sempre com os meus pais (os meus amigos ainda não se estrearam nisso) e eles dão sempre dinheiro num envelope devidamente identificado. Mas já ouvi falar muito dessa questão do nib e acho que é muito mais prático! E assim evita-se aquela coisa dos envelopes vazios (que uma coisa é não fazer questão de prendas, outra é serem enganados - pensar que estão a receber dinheiro e é só um envelope vazio!).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acreditas que ouvi falar disso pela primeira vez faz coisa de 2 semanas?
      O que me ocorreu pensar é se não foi a pessoa encarregada de o guardar que tirou o dinheiro, ou algum intermediário. Porque custa-me acreditar que alguém fizesse isso. Até porque não é pouco habitual a pessoa escrever no envelope da parte de quem vai... Por exclusão de partes, descobrir-se-ia o "generoso" do envelope vazio.

      Mas se calhar há pessoas que fazem isso. A contar com ingénuas como eu. Ou para dizer "se calhar caiu", "eu meti aí umas notas de 100 euros" lol.

      Eliminar
    2. Isso é que eu nunca tinha ouvido falar mas é normal, não tenho assim tanta intimidade com ninguém que se tenha casado há pouco tempo para que viesse a saber disso.

      Concordo, ninguém é obrigado a dar nada, se dão um envelope, então que tenha alguma coisa dentro, nem que seja um postal mas pronto, cada um sabe de si...

      Acredito que haja quem o faça, porque há outras situações em que isso acontece (envelopes vazios). Agora quem é o responsável (se o que dá o envelope ou o que o guarda) já é outra história. Ahahaha

      Eliminar
  2. Pois, também não tinha conhecimento dessa prática. Quando é dinheiro costuma ser em envelopes, como dizes, e nos outros casamentos em que havia lista de presentes, acabei por oferecer aquilo que pediam.

    Mas parece-me prático, até... ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também, até agora não fui a nenhum com lista de casamento (senão com os meus pais, quando não era eu que me ocupava da prenda), por isso o que dei foi dinheiro aos noivos.

      Prático é, sem dúvida, mas também é pouco usual, pela minha experiência. Embora pareça que só comigo é que ainda é novidade.

      Eliminar
  3. Tem lógica mas desconhecia que já era prática. O último casamento a que fui faz mais de 10 anos e foi tudo com envelope... Eu, ofereci antes da cerimónia. Comprei um postal lindíssimo, branco, de casamento, cortado de forma diferente e com relevos lindos, enfiei uma nota de 500 euros (a primeira que vi na vida) e dei aos nubentes. Eles esqueceram rápido disso, é engraçado... No ano seguinte já não se lembravam o que lhes tinha oferecido. (que calhou casualmente em conversa). E eu não era rica. Sou só atenciosa.

    Isso dos noivos dizerem que só se as pessoas quiserem dar é que não sei se acredito. Oiço sempre essa história. Mas a seguir, vejo os olhos a reluzir e noto que dão muita importância à contagem e soma das quantias deixadas nos envelopes. E começam a fazer as contas. Algumas pessoas conseguem receber mais do que gastam!!!

    Portanto é tudo uma questão de dinheiro, sim. Acho que é.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito e sei que há pessoas que não acham isso. Porque tenho amigos que se casaram há pouco tempo e disseram mesmo que o casamento era óptimo para "ganhar dinheiro" e fizeram comentários como "pessoa X dá grande nota" mas para nós as coisas não são assim.

      Obviamente que cada um sabe de si mas para nós essa lógica não faz qualquer sentido, até porque para alguém ganhar com o casamento mais do que gastou é preciso que tenha gasto muito pouco, digo eu porque é tudo tão caro (desde que relacionado com casamento) que não sei como é possível. Essa é uma equação simples quando são os pais dos noivos a pagarem o casamento (todo ou em parte) e as prendas são para eles, assim é fácil "ganhar" dinheiro com o casamento. Eu fiquei surpreendida com a quantidade de pessoas que ainda tem o casamento pago pelos pais, mas ainda bem que assim é. Não é o nosso caso, no entanto. Por isso temos organizado as coisas de acordo com o que podemos gastar e pagar. Aliás, esperamos conseguir ter quase tudo pago quando nos casarmos, não serão as eventuais prendas a decidir se pagamos ou não ou se fazemos assim ou assado.

      Nós só convidámos as pessoas por as querermos lá, não por darem prenda, porque não sabemos se darão ou não e não é por isso que queremos que vão.

      Mesmo não esperando nenhuma prenda, obviamente que se me perguntarem que prenda preferimos, nós diremos que preferimos dinheiro mas isto por imensas razões - já moramos juntos há quase 2 anos, pelo que temos tudo o que uma casa precisa, ainda assim, moramos numa casa alugada pelo que, estar a comprar coisas para a casa que não sabemos se irão servir para uma outra (esperemos a nossa, em breve) não é bem o que nós queríamos, etc. - mas lá está, eu tenho a certeza que muitas das pessoas que foram convidadas para o nosso casamento não nos poderão dar nada ou não acharão que isso deve acontecer, e não é por isso que deixei de convidar. Porque o importante é que as pessoas mais importantes para nós estejam presentes num dia especial para nós.

      Eliminar
  4. Tenho dado em dinheiro junto com um cartão de felicidades. Se tiver intimidade com o casal até dou antes para não atrapalhar no dia porque acaba por não dar jeito à noiva estar a receber envelopes mesmo que passe a alguém de confiança.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa é uma boa ideia, da qual nunca me lembrei :) E também acho que mesmo encarregando alguém de ficar responsável pelos envelopes não é muito prático no próprio dia. Beijinhos

      Eliminar
  5. Eu costumo dar um cheque em nome de um dos noivos para não haver o risco do envelope desaparecer ou outra pessoa ficar com o dinheiro, mas dentro de um envelope acompanhado com um cartão de felicitações.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu confesso que nunca me lembrei disso. É uma forma prática e mais segura, sem dúvida :)
      Obrigada pela partilha ;) e ideia!

      Eliminar
  6. Olha também nunca tinha ouvido falar.... achava estranhíssimo ver o nib dos noivos no convite de casamento, mas é sempre uma hipotese para a familia e amigos mais chegados. Eu sou mais tradicional, gosto da ideia do envelope ou uma ideia mais elaborada com o dinheiro. Por exemplo tenho uma amiga que costuma oferecer uns ramos colados com cola quente e no meio de algum verde, musgo e plantas, costuma colar uma moeda de dois euros, consoante o que pode dispensar como prenda na altura cola no ramo em dinheiro. Diz que se a pessoa precisar mesmo do dinheiro descola e utiliza, senão guarda até poder. Adoro a ideia e acho mesmo simpático! Aliás adoro presentes originais e caseiros! ;)

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!