Pesquisar neste blogue

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Hoje, ainda...


Continuo triste.
A sentir-me mal comigo mesma, a achar-me a maior estúpida à face da terra e a não conseguir combater, parar com essa estupidez que é mais forte do que eu.
Não tenho vontade de fazer nada, só me apetece ficar num quarto fechada o dia todo, sozinha, castigar-me por estar a ser tão confusa e contraditória em sentimentos e pensamentos tudo ao mesmo tempo.
Dói tentar mostrar que estou bem, fingir um sorriso, agir normalmente, como se nada me atingisse mas já não sei agir de outra forma, já é quase automático e uma força do hábito mas custa muito ver-me a ser arrastada neste ciclo vicioso de constantes fingimentos do que se passa dentro de mim.
Quando deixo de fingir e penso que o posso fazer abrindo-me com as pessoas, deixando-as entrar, venho a lamentá-lo profundamente como acontece agora. Mas, voltando atrás, se isso fosse possível, não sei se faria diferente ao mesmo tempo. Será que nunca vou aprender???
Estou farta desta gente, desta sociedade, desta vidinha que nos impõe, estou farta destes sentimentos, do que penso, do que não consigo parar de pensar, estou farta da força que o desejo de desistir tem em mim.
Estou cansada e só me apetece fugir daqui, quero desaparecer e não mais voltar.
Posso?

1 comentário:

  1. Não!! Não podes!
    Pára de pensar! Pára de te preocupares com tudo, pára de fingir sorrisos e que estás bem.. mas não pares de lutar!
    Desistir? Desistir é uma opção mas só ficarás mais triste e deixarás todos os que estão à tua volta piores que tu (falo por experiência própria).

    De que gostas tu? Aplica-te no que te dá prazer! Põe música e esquece tudo o resto..

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!