Pesquisar neste blogue

domingo, 15 de janeiro de 2012

Mudanças


Eu compreendo que haja medo de mudar, do desconhecido, de não saber com o que contar ou o que irá acontecer mas muitas vezes esse parece-me o menor dos problemas quando estamos perante situações em que já se tornou insustentável determinado modo de vida, em que ninguém está feliz fazendo com que os que rodeiam a situação (mesmo que estranhos a ela) também se sintam mal. Acho que muitas vezes é preciso ter a coragem de encarar de frente a situação, tomar uma decisão e levá-la até ao fim se achamos que é o melhor para nós, a qualquer custo.
Sim, a qualquer custo, porque se não estamos bem só temos é que procurar ficar, fazer de tudo, tentar, não conseguir, tentar outra e outra vez até podermos dizer que nos sentimos bem. Custe o que custar, doa a quem doer, se não estivermos bem ninguém à nossa volta, que goste minimamente de nós, consegue estar verdadeiramente bem, é quase contagioso...
Por muito que possa significar ou implicar uma grande mudança na nossa vida, quando elas acontecem, provavelmente é porque têm que acontecer. E se assim é, é porque será para melhor.

Eu já passei por muitas mudanças na minha (curta) vida e por mais que na altura tenha chorado, custado ou magoado, por mais que eu achasse que era muito nova na altura para tal ou que não conseguiria, hoje vejo que todas foram muito muito boas para mim, realmente importantes e que me fizeram melhor, uma pessoa melhor, que me fizeram muito bem. 

É normal ter medo do que nos reserva uma grande mudança. Não acho normal é que deixemos de mudar a nossa vida na tentativa e procura do que nos fará melhor por termos medo da mudança (que tantas vezes é para melhor).

1 comentário:

Muito obrigada pelas tuas palavras!