Pesquisar neste blogue

terça-feira, 17 de abril de 2012

Páscoa em Sulmona

Decidi aceitar o convite da SS e ir ter com ela e a sua família para passar a Páscoa. Partia no sábado de manhã e regressava no domingo à noite.
Tinha comprado um bilhete de comboio para lá às 11.30h (que chegaria às 14h) e era directo. No final acabou por não me servir de nada.
Acordei cedo, comi, vesti-me, fiz a mala (que levou tempo porque o tempo estava muito incerto), deixei a máquina fotográfica a carregar, sai para passar na feira, fui comprar doces para levar como oferta, regressei a casa a apanhar as coisas e fui para a estação.
O comboio atrasou, demorou imenso tempo a partir. Quando saiu da estação, andou 10km e parou na estação seguinte. Estava com problemas e substituição é coisa que estas pessoas não conhecem. Tivemos (toda a gente que estava no comboio) de sair, apanhar um comboio de regresso à estação inicial para só depois podermos apanhar um que fosse para os destinos desejados. No total apanhei 5 comboios diferentes até chegar a SULMONA. 

A SS foi buscar-me à estação com a sua mãe. Levaram-me a ver alguns sítios de carro pela cidade e fomos comprar amêndoas, de todas as formas, sabores e cores, a uma fábrica conhecida (Confetti PELINO) típica dali - deliciosas! Fomos para a sua casa, conheci as suas irmãs gémeas, conversei com a sua mãe, conheci o pai, a tia, a prima, o primo, o cão e a gata…

Mais tarde saímos as duas e fomos até ao centro ter com umas amigas suas, para um “aperitivo”, comemos por lá e acabámos por ir até um espectáculo de bandas de rock terminando a noite numa discoteca local (onde trabalham as irmãs da SS) por volta das 4h já com um grupo de amigos dela alargado.
Nessa noite, num dos bares onde estivemos conheci um rapaz e uma rapariga que fizeram ERASMUS em Lisboa e estudam em Roma neste momento. Quando lhes disse que no fim de semana seguinte iria a Roma, ofereceram logo casa e deram-me os seus números. Eu nem queria acreditar! Era óptimo, puseram-me mesmo àvontade, foram super simpáticos e acessíveis. Tal como a SS ficaram, também eles, apaixonados por Lisboa desde que lá moraram...já há 3/4anos.


No Domingo de Páscoa tivemos de nos levantar antes das 11h para podermos assistir a uma representação da ressurreição de Cristo (quando Nossa Senhora vai ao seu encontro), típica e conhecida, que acontece na praça principal da cidade. Tive direito a vista privilegiada sobre toda ela porque assistimos à encenação da varanda de um (muito antigo e rico) apartamento dum conhecido do pai da SS (que oferecia até um buffet à sala de convidados que tinha naquele dia). 

Confetti PELINO


Antes do almoço fomos para a mesma discoteca da noite anterior, desta vez para um aperitivo. Algum tempo depois fomos, com as irmãs dela, para casa da duma tia onde almoçámos. Ravioli caseiro, Lasagna, Agnelo (cordeiro) e sobremesas deliciosas. 


Ela reuniu alguns amigos e fomos até uma localidade lá próxima para me fazer ver - grandes montanhas, caminhos tortuosos e grande altitude (1000m), pista de esqui... Fomos ao LAGO SCANNO e estivemos no bar do hotel a beber chá, comer biscoitos e conversar. Mal chegámos começou a chover, não parou mesmo depois de muito tempo no café. Saímos já estava escuro como breu e a chuva não dava tréguas, nem abrandava. Fomos dar uma volta de carro antes de regressar a casa, nevou imenso.
Nessa noite voltámos a sair para assistir a concertos (como na noite anterior) e a ir até à Discoteca mas já mais tarde do que no dia antes, praticamente vazia e prestes a fechar - sentámo-nos, bebemos qualquer coisa e depois fomos para casa.


Na segunda quando acordei a SS há já algum tempo estava a pé. Está a estudar para exames muito exigentes e não tinha dormido quase nada tal era a preocupação e stress - como a entendo, este curso dá cabo de nós! Comemos e preparámos tudo para regressar a TERAMO. A mãe dela deu-me pão e iogurte (que ela tinha feito) para trazer e ainda uma pequena borboleta de croché bem colorida e perfeitinha.


Deixámos SULMONA por volta da hora de almoço e chegámos a TERAMO cerca de uma hora e meia depois. Comemos juntas e fomos para casa.


Gostei muito de ter lá estado apesar de ter ficado cansada por estarmos sempre a fazer coisas e a deitar tarde em tão pouco tempo. SULMONA é muito cuidada, engraçada e bonita. Não é muito grande mas é maior que TERAMO. Tem coisas típicas e originais e a Páscoa é especial para eles. Tive muita sorte por me terem recebido (a SS, a sua família e amigos) e gostei muito da sua mãe - é uma querida, conversámos e explicou-me algumas coisas de lá.


Foi uma Páscoa diferente, que nunca sequer tinha imaginado!

1 comentário:

Muito obrigada pelas tuas palavras!