Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Repetia-me:

"Não desistas de mim! Por favor, não desistas de mim."

É engraçado porque o que acho é que foi ele a nunca desistir de mim. E a prova disso é hoje estarmos juntos. Ter sido o meu apoio, o meu ombro amigo, a mão que me segurou e ajudou a trilhar o longo caminho percorrido. Hoje, mais de um ano e quatro meses depois de ter entrado na minha vida, sei o que já ultrapassei, o que transformei, o quanto me encontrei. Não foi por ele, foi por mim mas sem ele não teria sido a mesma coisa. Cuidou de mim, preocupou-se, interessou-se, fez-me recuperar, voltar a mim, sarar as feridas...teve uma paciência infinita, uma bondade e (ao mesmo tempo) genuinidade incríveis. Se há alguém que não desistiu de mim, desde o primeiro momento, mesmo não me conhecendo de parte nenhuma e agarrando-se apenas ao que nos ligou e uniu imediata e instantaneamente, esse alguém foi este homem. Mais do que um namorado, foi o meu melhor amigo, mais que isso: um verdadeiro anjo no meu caminho. Se hoje estou aqui, como estou, onde estou, é também por ele, devido a ele. Nunca terei como agradecer-lhe. Sou grata a quem o colocou na minha vida porque foi das melhores coisas que me aconteceu. 

Ainda bem que não desististe de mim, não sei o que seria de mim sem ti. Amo-te

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!