Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

OKAY


Fiquei C-H-O-C-A-D-A com o preço da lembrança que ele me deu no dia de São Valentim. Descobri por acaso/ trapalhice dele e nem quis acreditar. Se já não era grande fã da data antes, agora então fiquei-lhe com um pó! A culpa é toda e só dele que foi quem decidiu pagar tanto por uma coisa daquelas. E sim, gostei (muito) e dá-me jeito, é algo útil para o dia a dia mas não é nada indispensável ou que não tivesse nada do género e muito menos justifica o valor que ele gastou. O que conta é o gesto ou a lembrança e ele está a passar uma fase complicada a nível financeiro (há já algum tempo), o que só me faz pensar que é deitar dinheiro à rua. Mas pronto, isto é só um desabafo. Só Deus sabe o que me custou e como me esforcei para me controlar e manter calada (e não desbobinar ali tudo o que me vinha ao pensamento depois de descobrir, é que seria uma autêntica avalanche de lhe "dar na cabeça") mas não pude evitar ficar chateada. Não lhe reconheço tal atitude, não consigo compreender, não cabe na minha cabeça...

2 comentários:

  1. Quando gostamos/amamos fazemos pequenos esforços/loucuras, dependendo do ponto de vista de cada um, pela pessoa em questão!

    ResponderEliminar
  2. Calma rapariga...a vontade de te fazer um mimo. Não ralhes...ele tem sido tão bom para ti, concentra-te na intenção e esquece o resto...

    Jinho

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!