Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Os 30 anos do homem

Não foi fácil articular o aniversário dele este ano. Apesar de calhar num domingo, eu tinha exame no dia seguinte, foi precisa muita ginástica para fazer tudo e, claro, muita coisa ficou para trás.


Ele decidiu fazer jantar no sábado com os amigos e depois da meia noite cantou-se os parabéns! Fomos beber um copo e trocar dois dedos de conversa. No domingo de manhã foi jogar futebol com outro amigo que também tinha feito anos e celebrou assim o aniversário e depois houve almoço lá em casa dele com os pais, a irmã e um casal nosso amigo que não tinha conseguido estar no dia anterior. E assim foi...o resto do dia foi passado em casa, no sossego, tentando estudar. 

Queria tornar este dia inesquecível, que ele pudesse lembrar por muito tempo, que fizesse juz ao número que celebrava com uma comemoração à altura mas era impossível fazer mais do que se conseguiu fazer.
 
Andei às voltas para tentar encontrar uma prenda também à altura e acabei por me decidir por uma experiência única: um voo de parapente. Ele gostou da prenda, a experiência ainda não a teve, a ver vamos quando se consegue marcar! 

Ainda tentei por em prática outras ideias que tive mas não consegui nada - como surpreendê-lo com um programa de TV em direto ou com um KIT fã especial mas não foi possível. Pode ser que mais tarde consiga.



Enfim, fiquei com a sensação de ter sido "pouco" mas sei que o ano ainda não acabou e afinal é durante todo o ano que se deve celebrar o aniversário. E é o que se pretende fazer.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!