Pesquisar neste blogue

terça-feira, 17 de junho de 2014

Por aqui sofre-se este tempo maluco...

Estou doente. Ontem acordei com a cabeça a doer, dores no corpo e mais tarde tive febre e dores de garganta. Agora estou a tentar atacar o bicho com o que puder fazer. Não posso ficar doente. Ainda tenho três exames seguidos pela frente na próxima semana e muito estudo por recuperar que nos últimos dias estive de molho... 

Na semana passada, o feriado foi passado a estudar, tive exame na quarta e depois, pus os estudos em suspenso, para os Santos. Na quinta as marchas e os bairros típicos, na sexta acabei por ir de surpresa buscar o G. ao trabalho e pudemos dar um pulinho à praia lá ao pé para tentar suportar o calor, já só ao final do dia. Afinal tinha passado o dia em casa sem fazer nada de útil e muito desanimada, foi a melhor forma de poder mudar alguma coisa. Depois duma hora na praia, fomos ao supermercado providenciar lanche e rumámos ao FREEPORT. Jantámos por lá e acabámos a noite no Campo das Cebolas nos Santos, embora por muito pouco tempo que aquilo não estava nada movimentado...

Sábado foi um dia impossível: o calor estava insuportável e pouco se conseguiu fazer. Ao final do dia fomos despedir-nos da Feira do Livro e acabámos por ir passear até Sintra, numa noite muito, muito agradável com direito a chá num dos nossos lounges de eleição.
 
No Domingo decidimos sair cedo para aproveitar um pouco a praia já que estava tanto calor, de manhã junto ao mar (Costa da Caparica) estava-se melhor com a brisa e a água fresca sempre ajudou a refrescar (a mim que me custa sempre tanto entrar na água fria, fui três vezes ao mar)! Pela hora de almoço voltámos a casa e, depois de um banho para tirar a areia que o vento colou nos nossos corpos na praia, almoçámos. Não se fez muito mais porque ele tinha um jantar e atuação com o grupo...acabei por passar nos supermercados com a minha mãe. 

Ah! A novidade: a minha mãe ofereceu-se para ser família de acolhimento de um gatinho que não tinha onde ficar. Ontem fomos buscá-lo à clínica. É lindo e muito meiguinho, uma doçura. É um gato especial porque é FIV/FELV positivo embora nunca tenha manifestado sintomas das doenças, exige mais cuidados, maior atenção mas acho que será uma ótima companhia para a minha mãe e que ele será muito bem tratado - ou seja, mimado ao máximo - que bem merece.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!