Pesquisar neste blogue

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Estar longe.


Há cinco meses que não vou a casa. Sinto a falta, sinto saudades. Do meu pai, da minha avó, da minha irmã. Daqueles lados, das comidas, das caras conhecidas, da família que se encontra por todo o lado. Passar o Natal e agora o aniversário longe deles custa, aperta o peito, dá vontade de correr para o regaço deles, dá-nos lágrimas e tristezas com fartura. Mas como li algures, há pouco tempo, é melhor ter saudades e sentir a falta do que carregar o vazio de não ter por quem sentir saudades. Eu prefiro assim. Esta falta e a tristeza, acabam por me mostrar como são importantes na minha vida e como eu sou acarinhada por eles também. Porque apesar de longe eles nunca me abandonam, vivem no meu coração e acompanham-me os passos. E isso é do mais valioso que se pode ter.

1 comentário:

  1. Não é nada fácil estar longe daqueles que mais gostamos...

    Isabel Sá
    http:brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!