quinta-feira, 30 de abril de 2015

Dor de alma


Há dias em que não me custa nada. De coração digo, não me custa mesmo nada, nem me lembro, nem penso nisso, não sinto. Mas há dias em que é verdadeiramente sufocante. Em que me custam horrores, que me martirizam e fazem doer a alma por quanto é injusto. Mas não há nada a fazer senão aguentar. Hoje é um dos dias em que custa.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelas tuas palavras!

Mais um regresso e o Verão a chegar

Cá estou eu de volta passado quase um mês desde a última publicação. É o reflexo do que têm sido as minhas últimas semanas! Tive das semana...