Pesquisar neste blogue

terça-feira, 19 de maio de 2015

Wolfgang Beltracchi

Desconhecia completamente a existência deste homem mas acabei de o conhecer graças à Maçã. Este é o maior falsificador do século! Durante 40 anos pintou quadros de pintores famosos mas não se limitou a fazer cópias das obras já existentes. Fez melhor: aprendeu-lhes o estilo, encarnou-os e pintou aproximadamente 300 novas obras, como se tivessem sido os famosos artistas a fazê-lo. Vendeu-as por milhares de euros, estão espalhadas por todo o mundo em galerias e nos museus mais conhecidos. Diz conseguir imitar qualquer um. Com a ajuda da mulher inventou montou a mentira para justificar a existências daqueles quadros e a sua genuinidade: a avó da mulher era coleccionadora e tinha adquirido aqueles quadros dos famosos pintores na época nazi. Tudo bateu certo durante décadas e fez fortuna. Só foi descoberto porque a tinta de um dos quadros foi analisada e concluiu-se que à data da suposta execução da obra não existia aquela cor/tipo de tinta. Perdeu tudo e foi condenado - a seis anos de prisão e a mulher a quatro. Durante o tempo em que esteve preso continuou a pintar retratos. No início deste ano saiu em liberdade e inaugurou agora a sua primeira exposição em Munique, finalmente em nome próprio. Ele é Wolfgang Beltracchi e ficou conhecido como o maior falsificador do século, o que lhe vale agora o enorme reconhecimento e o sucesso da primeira exposição que intitulou de "Liberdade".


Além de tudo valeu-lhe um documentário sobre a sua vida, para breve nos cinemas. Fiquei curiosa!


Apesar de ter cometido um crime ou vários, durante muito tempo e eu não conseguir imaginar como terá conseguido viver sabendo que a qualquer momento tudo o que conhecia e construiu poderia desmoronar, há que reconhecer-lhe o mérito e o talento que tem. Porque não é qualquer um que, para além de copiar, encarna o estilo e faz ele mesmo, de raiz, as obras que poderia ter sido pintadas pelos maiores nomes da pintura. Além disso, a todas as suas obras foi reconhecida a excelência. Tanto que muitas delas estão espalhadas pelo mundo, acreditando-se serem dos maiores pintores. 

2 comentários:

  1. há que lhe reconhecer o compromisso perante a obra e o mérito de tamanha aprendizagem :)

    ResponderEliminar
  2. Não conhecia esta história! E fiquei boquiaberta... Incrível mesmo.

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!