Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Segunda feira em ROMA

No Domingo tínhamos deitado tarde e, por isso, como o cansaço já se acumulava e já não tínhamos tanta coisa que quiséssemos mesmo ver, deixámo-nos ficar mais tempo na ronha
Foi o dia em que saímos mais tarde de casa (deviam ser umas 14.30h/15h), comemos melhor e quando saímos já não íamos com fome para ter de almoçar.
Para não termos de gastar em mais uma refeição fora (almoço), termos comida para o dia seguinte ao pequeno almoço e para aquele dia, decidimos passar no supermercado mais próximo da casa da I. e voltámos a casa para deixar as compras, fazer sandes, preparar o farnel e sair de vez.

Piazza del Popolo

Estava um belo dia, o primeiro em que nos permitimos sair de casa sem chapéu de chuva e, embora estivesse frio, o sol brilhava.
Voltámos a apanhar o comboio lá ao lado e fomos para VALLE AURELIA onde apanhámos o metro, desta vez em direcção à PIAZZA DEL POPOLO (metro FLAMINIO). Demos com uma praça repleta de gente e movimentada, enorme no entanto.

Tinha em cada lado uma fonte (idênticas, ou mesmo iguais) e, no centro, uma (espécie de) torre com várias pequenas fontes (OBELISCO FLAMINIO). Estava, esta última, cheia de gente lá sentada a gozar o calor bom que fazia naquele início de tarde. Enquanto tirávamos fotos junto a uma das fontes laterais onde não estava quase ninguém, surgiu, do nada um daqueles senhores que (impingem) vendem flores que, primeiro me passou para as mãos 3rosas vermelhas e depois me atou ao pulso uma daquelas pulseiras de desejos dando três nós e incitando-me a pedir um desejo. Depois lá pediu uma moedinha - "Por mais pequena que seja" disse - e eu dei-lhe 50cent que era o que tinha. Ele deixou-me só uma rosa e foi-se tentar a sua sorte para outro lado. 

Acesso a um prédio

Roma está apinhada desta gente que "oferece" flores mas depois querem sempre algo em troca, que insistem, que perguntam se queremos que nos tirem fotos (na FONTANA DI TREVI têm todos polaroid's ao pescoço), que são inconvenientes e chatos. Por tudo o que seja monumento (entenda-se toda Roma) estão estes senhores!
No meio das coisas que disse (o senhor das rosas) percebi qualquer coisa como "dá sorte com a nossa senhora" e apontou para uma das duas basílicas (uma a de SANTA MARIA IN MONTESANTO e a outra SANTA MARIA DEI MIRACOLI, uma ao lado da outra, praticamente idênticas pelo menos por fora) que estavam lá perto. Por curiosidade decidimos entrar numa delas (SANTA MARIA DEI MIRACOLI – já que conheço o NOSSO SENHOR DOS MILAGRES, achei interessante) e deixei à Virgem a Rosa "oferecida" antes.

Fontana della Barcaccia - Piazza di Spagna

Nós queríamos visitar PIAZZA DI SPAGNA (Espanha) que eram tão afamadas e, dali (PIAZZA DEL POPOLO) começamos a descer a VIA DEL CORSO virando numa das ruas transversais à esquerda (não me recordo qual) que nos levou a VIA DEL BABUINO.

Esta (VIA DEL BABUINO) é uma das zonas VIP’s de Roma, plena de lojas de moda caras e grandes marcas famosas – dizem os italianos que é comum encontrarem lá caras conhecidas – uma zona de Elite, por assim dizer...

Conduz-nos, precisamente à PIAZZA DI SPAGNA que tem, no seu centro, a FONTANA DELLA BARCACCIA e uma grande escadaria de TRINITA DEI MONTI que, no cimo, tem a sua igreja (da mesma "Santíssima Trindade dos Montes"). Cheia de gente de tudo quanto era sítio e nacionalidade, forma e feitio!
Subimos toda aquela escadaria e chegámos ao topo, onde havia pintores (que pintavam retratos de/a quem pagasse para tal) e algumas bancas de recordações – mesmo turístico! Não chegámos a entrar na igreja tinha a fachada em obras, não nos pareceu muito atraente. Limitámo-nos a aproveitar a vista lá de cima, o solzinho tão agradável e tirar fotos.

Trinitá dei monti

Voltámos a descer e decidimos procurar uma H&M… o G. tinha-me trazido uma prenda de lá e, como tinha ficado indeciso entre dois (tanto que deixou o segundo reservado em Lisboa) vestidos, queria mostrar-me a outra escolha. Perguntámos mas não nos souberam indicar…falaram-nos de uma ZARA e pensámos que, lá perto poderíamos mais facilmente encontrar a H&M, ou perguntar por ela.

Perto da Piazza di Spagna. Não me lembro como se chama...

Descemos a VIA DI PROPAGANDA e virámos à direita na VIA DELLA MERCEDE como nos tinha sido indicado para encontrar a ZARA. Pelo caminho passámos a comprar selos e enviámos postais para Portugal! O G. para os pais e para a irmã, eu para a minha mãe e, juntos, mandámos para dois queridos amigos do Banco Alimentar. Parámos numa grande praça com um design muito moderno e clean (penso chamar-se PIAZZA SAN SILVESTRO) aproveitando para comer, descansar uns minutos, decidir onde poderíamos comer... Vimos, pelo mapa, o que havia ali perto e pensámos ir para os lados mais movimentados porque há mais variedade e possibilidade de escolha.

Piazza San Silvestro

Continua...
 P.s. As fotos são da minha autoria. Agradeço que, se as quiserem usar, falem comigo primeiro!

1 comentário:

  1. Eu adorei a Piazza di Spagna :)
    Fui lá durante a noite, tinha a igreja aberta, deixei lá uma vela acesa. Depois voltei durante o dia. Está cheia de gente, mas adoro o bom ambiente que reina por lá ;)

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!