Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Roupa "nova"

Eu adoooooooro receber roupa e, por isso, domingo foi o meu dia de sorte! Ahahaha. A namorada do meu pai trouxe umas calças de ganga que eram das filhas mas já não lhes servem e a minha madrinha, como já é seu costume quando a vou visitar, deu-me umas peças que já não usa ou não lhe servem. De várias calças de ganga só três pares me serviram mas ainda assim já fiquei contente. As roupas da minha madrinha serviram todas bem como também já é hábito, dois vestidos (um deles lindo!) e dois tops! 


Sempre que venho a casa tento seleccionar as roupas que já não uso para não acumular demasiado sem necessidade, doando aquelas que ainda podem servir para alguém. Mas desta vez fiz mais do que isso. Retirei todas as roupas de todos os armários e experimentei tudo. Era mais que um provador de roupa! Vestir, despir, vestir e despir vezes e vezes, imaginando como poderia usar isto e aquilo, com quê, se valia a pena manter... Aquele quarto ficou uma confusão, parecia ter passado por ali um furacão mas assim pude escolher o que serve ou não, o que está bom para guardar, separando e organizando melhor, recordando o que tenho e decidindo o que fica ou vai embora. Algumas horas depois, muita roupa foi para lavar (por estar guardada há tanto tempo), ainda mantive muitas peças que estavam em bom estado e serviam e as restantes estão de parte para rumarem a outras mãos. Ainda descobri umas peças interessantes que nunca usei e podem ser aproveitadas. 
Fico feliz por aproveitar peças de roupa sem ter de gastar dinheiro. E para mim, podem já ter sido usadas, ter pertencido a outras pessoas ou serem alteradas, que são sempre roupas "novas". Há melhor do que ter peças novas sem ter de as comprar? Eu fico feliz da vida! Só tenho pena de não me darem roupa mais vezes.

6 comentários:

  1. Olha que nem todas as pessoas têm a humildade de vestir roupa em segunda mão. Nós preferimos meter tudo em sacos e entregar na igreja, porque tenho vergonha de dar roupa a pessoas conhecidas.
    Eu fui criado a vestir roupa que me davam. Os meus pais eram muito pobres e a minha mãe ficou viúva com dois filhos menores, por isso não podíamos ser esquisitos. Mas as pessoas hoje parece que têm o rei na barriga... :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quanto à roupa, se eu a puder aproveitar para mim são sempre bem vindas, são como prendas :P Cresci a receber algumas roupas dos mais velhos e apesar de não ficar ou usar todas, muitas deram muito jeito e só posso achar ridículo recusar-me a aceitar ou usar o que me doem só por terem sido usadas, afinal se estiverem em bom estado são como as da loja: a verdade é que não sabemos de onde vêm ahahah.
      Além disso é como diz a M, trata-se de reciclar e isso é ótimo! Eu acho que tudo o que seja reaproveitado só tem mais história e um valor especial :)

      Eliminar
  2. Só tenho pena que nunca ninguém tenha para me dar, senão aproveitava. Não acho nada de mal! Pelo contrário: é como reciclar. Poupa-se uns trocos e fica-se com roupa nova. Já eu dou muita roupa mesmo. Volta e meia lá vão umas calças ou umas blusas para a minha madrinha. As doações maiores normalmente faço para instituições.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo! Eu infelizmente também não recebo muitas vezes - até é raro - mas estes dias tive sorte :D
      Fico mais do que satisfeita :) também acho que só assim faz sentido: se houver quem possa aproveitar é muito bom. Também tenho ali uns sacos para dar a instituições porque há peças que não quero deitar fora e não tenho a quem dar. Há muita gente que, como diz o Esperto, não aceita bem receber roupas em segunda mão. Sinceramente, gastar muito dinheiro com roupas é coisa que não me atrai em nada, se puder comprar mais barato, desde que eu goste, uso com certeza. Isto inclui roupa em segunda mão dada, comprada, roupa em saldos o mais barato possível, o que seja. O mesmo com os móveis antigos que com uma nova cara valem "ouro" para mim :) adoro!

      Eliminar
  3. Quem não gosta de ter roupa nova, independentemente de onde tenha vindo :) eu quando era pequena também cheguei a usar roupa de primas e ainda hoje aproveito várias coisas da minha irmã mais velha.

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!