Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 10 de março de 2016

O meu vestido de noiva

Eu experimentei muitos vestidos, tantos que até lhes perdi a conta mas seguramente mais de 30 e fui a muitas lojas, procurei em muitos sítios, vi diferentes géneros, vários preços... enfim, fiz uma busca e pesquisa que considero exaustiva. Tive muitas dúvidas mas finalmente me decidi.
Eu vesti-o pela primeira vez algures em Janeiro, na companhia daquela que será a nossa madrinha. Nesse dia o meu noivo estava num provador ao lado, na mesma loja, à procura, também ele, da roupa para o dia do nosso casamento. Mas nunca se aproximou do meu pequeno salão de provas (sim, aquela loja tem o maior provador que já vi para noivas).
O vestido é diferente de qualquer outro que já tenha visto e se isso, por um lado, foi o que mais me atraiu nele, por outro, também foi o que mais me suscitou dúvidas em relação a ele. É claro que serei eu a usá-lo e sou eu quem tem de sentir-se confortável, que é o nosso dia e tudo mais, mas se na verdade só importássemos nós (noivos) não faríamos a festa com mais ninguém. 


Apesar de ter gostado dele logo naquela primeira vez, a verdade é que acabei por "arrumá-lo" dado o preço, na esperança de encontrar algo de que gostasse tanto a um preço mais simpático. Com o passar do tempo e com a quantidade de vestidos que vesti fui-me esquecendo dele até que dei por mim a pensar no porquê de não gostar de nenhum dos tantos que vestia em especial. Parei e pensei: "Vou voltar a experimentar aqueles que me ficaram no pensamento". Era este em especial e mais dois, de uma outra loja, dos quais também tinha gostado. 
Assim fiz. Num sábado, acompanhada pela minha mãe, voltei à loja e experimentei aquele. Experimentei mais uns por via das dúvidas. Nenhum me enchia o coração como aquele. Havia algo nele que me "aconchegava" a alma, que me fazia sentir bem com ele, que me dava alegria. É estúpido verbalizar isto agora mas acho que na altura em que o vesti não me permiti sentir o que ele me fazia sentir. No fundo, agora, sinto que já tinha sido escolhido, só eu é que ainda não me deixava aperceber disso.
Na segunda-feira liguei a pedir que mo reservassem que eu iria fazer a transferência do sinal necessário para isso. Ainda assim, com medo de errar, fui nesse mesmo dia a mais três lojas, uma delas aquela onde tinha visto dois dos quais também tinha gostado, para os voltar a vestir. Já só havia um deles em prova, o outro já tinha sido vendido. Eu também gostei daquele que vesti mas não era a mesma coisa. 
Adiei a transferência, com medo de me precipitar, na ânsia de uma decisão vinda dos outros. Mas a decisão só dependia de mim. Uns dias acordava convencida que era aquele e ia dormir já a pensar que deveria desistir da ideia, noutros dias o inverso. Uma verdadeira montanha russa de decisões. Dava voltas e voltas à minha cabeça para tentar decifrar uma imagem de mim "noiva" que pudesse estar escondida dentro de mim mas acho que nunca idealizei o meu vestido de noiva, aliás, acho que nunca sequer pensei muito em como seria o meu casamento... Não cheguei a conclusão nenhuma senão ter de ser eu a criar essa minha "imagem" de noiva. 


Aos poucos, com o passar do tempo, fui tranquilizando dentro de mim aquela ideia e aceitando que aquela era a minha decisão. Achei que podia seguir o meu instinto, que só dependia de mim escolher o que vou levar vestido e foi-se consolidando em mim a certeza daquela decisão. Ainda é um processo mas entretanto já fiz (finalmente) a transferência. Está resolvido: já tenho vestido de noiva. E é lindo!

5 comentários:

  1. estou super curiosa para ver o vestido!!!

    ResponderEliminar
  2. Aposto que é lindo :) Depois tens que nos mostrar alguns detalhes ;)

    ResponderEliminar
  3. Parabéns minha querida!
    Certamente serás uma noiva lindaaaaa!
    É normal essas indecisões até porque, como tu mesma dizes, é muito o dinheiro envolvido em cada decisão que se toma, mas o melhor é ir avançando e fechando temas :)
    nem mais nem menos | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  4. Que bom! Fiquei ansiosa e curiosa por saber como é!!

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!