Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Relação Preço-Qualidade

Decidi partilhar a minha experiência porque acho que pode ser útil para alguém.
Eu comprei uns botins no Pingo Doce, em promoção, há cerca de duas semanas (antes do Natal). Sim, calçado no supermercado. Não foi numa loja associada ao supermercado, foi mesmo no supermercado porque tinham promoções especiais e de 39,99€ ficaram a 17,99€. Numa primeira fase fiquei reticente e não estava confiante com a compra mas... experimentei-os, gostei deles e pareceram-me confortáveis, em conta e uma boa compra. Trouxe-os para casa. Como sempre, não os usei logo - tenho a mania de não usar logo a roupa ou calçado novos, então utilizo-os pela primeira vez em um dia "especial", no caso, foi só no dia ou na véspera de Natal. Procurava uns botins simples, em pele / camurça, em conta mas quando compro tenho sempre imensa atenção à qualidade do produto independentemente do preço que pague por ele (afinal, as informações dos botins indicam ser pele). Acontece que apesar de muito bonitinhos, os botins ficaram, após uma ou duas utilizações muito vincados e marcados. A "pele" ficou sem cor e vincada, eu não podia acreditar e não achava normal aquilo acontecer assim. Nunca me tinha acontecido nada semelhante com um artigo novo e supostamente em pele. Achei que não perdia nada em passar numa loja e expor o sucedido a ver o que me diziam, então enchi-me de coragem e lá fui eu, perguntei a uma funcionária se havia alguma coisa que pudesse ser feito, tendo em conta o meu descontentamento e o facto de ainda ter o talão de compra e não terem decorrido nem três semanas.


A funcionária acabou por me fazer a devolução do dinheiro que paguei pelas botas e elas lá ficaram. Acho que, independentemente do preço que se pague pelo artigo, ele tem de corresponder às características que anunciam. Ainda me disse a funcionária que não podiam ser de pele por aquele preço mas então porque davam essa informação nas características do produto?! Obviamente que sei que um artigo mais em conta, à partida, durará menos, terá menos qualidade ou algo assim. Mas não aceito que o preço seja desculpa para se enganar o consumidor - se o que está anunciado promete X, não nos podemos contentar com Y, seja por 1, 10 ou 100€. Acredito mesmo que é porque as pessoas se conformam, não reclamam e ficam caladas que as grandes superfícies comerciais ganham dinheiro com coisas sem a mínima qualidade e que muitas vezes não custam assim tão pouco. Afinal, para deitar fora, seja 1, 10 ou 100€, a mim custa-me da mesma maneira, é sempre deitar dinheiro fora, desperdiçar.

8 comentários:

  1. Pois, fizeste muito bem! Já me aconteceu isso com carteiras.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mim já me aconteceu com várias coisas, infelizmente. E o que mais me deixa triste é que nas lojas, apesar de não ser o correto, os funcionários têm instruções para dizer que não são responsáveis e nada podem fazer, regra geral. Felizmente há excepções (principalmente quando se insiste).

      Eliminar
  2. Fizeste muito bem em ir lá! Não importa o preço, mas sim o que anunciam. Não podem enganar o consumidor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi o que eu achei, não é correto as pessoas serem injustiçadas dessa forma.

      Eliminar
  3. Concordo plenamente contigo, mas, o problema é que muitas das vezes as pessoas não vão reclamar porque tem vergonha, porque não tem tempo, porque vão noutro dia quando lá passarem, e os dias vão passando e este tipo de situações vão acontecendo.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Tiveste azar, compro lá alguns sapatos a bom preço que me têm durado várias temporadas. Mas como disse a senhora da loja, a esse preço nunca poderia ser pele verdadeira, estão a enganar o cliente. Mesmo não sendo verdadeira, duraram muito pouco! Fizeste muito bem em reclamar. Uma vez comprei um vestido da Cortefiel, um carito por sinal, que usei uns 3 meses depois e que durou apenas uma utilização! Mesmo não tendo o talão de compra e tendo passado tantos meses fui reclamar, mostrar o meu descontentamento perante a qualidade para um vestido caro. A minha sorte é que foi um defeito de fabrico, várias pessoas foram reclamar e como tenho cartão cliente e o recibo fica guardado em sistema, consegui reaver o dinheiro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, ainda bem que conseguiste resolver isso.
      Obrigada pelo teu testemunho, pelo menos assim já sei que deve ter sido só uma má experiência e que não tenho de deixar de lá comprar esse tipo de artigos.
      Muitas vezes achamos que não vale a pena falar quando estamos desagradados com algum produto ou serviço mas a verdade é que não perdemos nada em fazê-lo e pelo menos sabemos que fizemos alguma coisa para mostrar o nosso desagrado. Beijinhos

      Eliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!