Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

http://amacadeeva.blogspot.com/

Consultório #39

"Sou a pior pessoa a quem poderia perguntar razões para tal desvio comportamental. Não compreendo os ciúmes, a anorexia, nem a mentira compulsiva. Sou demasiado analítica e racional para compreender esses distúrbios que não consigo deixar de olhar como sendo uma opção. Já a tristeza e a depressão não vejo como escolhas, não vejo que passem por uma opção. Com isto não quero dizer que há muitos doentes com desvios comportamentais que não passam de figuras de “teatro”, nada disso! Estou apenas a dizer que está para lá da minha faculdade de compreensão.
A internet diz muita coisa e grande parte dela não corresponde à verdade, por isso não se pode dizer que o seu namorado tem um distúrbio até que seja clinicamente diagnosticado. Com isto também não quero dizer que ele está a inventar e não tem problema nenhum, mas conheço uma pessoa que mente por tudo e por nada, já perdeu amigos e família e não acho que ele tenha uma doença, acho apenas que é estúpido, frustrado e não se importa com aquilo que provoca. Se isto constitui doença ao contrário do que eu opinino, não sei. Mas este nunca foi a um médico e já está bem entradote.

Se gosta do seu namorado, claro que deve ajudá-lo, mas garanto por experiência própria que é cansativo, desgastante, às vezes vai querer desistir, às vezes vai achar que tudo está a melhorar, outras vezes vai pensar que é um esforço inglório e, nesses altos e baixos, poderá desencantar-se, perder o amor por ele e desistir. Isto aconteceu comigo. Não quero com isto dizer-lhe que vai acontecer consigo, mas quero que saiba que existem outras experiências bem extenuantes no que respeita a ajudar alguém.

Siga o seu coração: se achar que quer ajudá-lo, ajude; mas se chegar a um ponto em que não aguenta mais (como eu), tente não se sentir culpada por isso e siga a sua vida.

Beijinhos!"

Daqui:

http://amacadeeva.blogspot.com/

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!