Pesquisar neste blogue

domingo, 2 de janeiro de 2011


Nunca falei de nós a ninguém porque nunca ninguém iria, vai ou irá alguma vez compreender.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!