Pesquisar neste blogue

domingo, 29 de abril de 2012

Contado nem eu sei se acredito


Supostamente a minha mãe e o G. sairiam de Lisboa ontem (sexta) ao fim da tarde / inicio da noite, de carro, rumo a Roma e eu iria encontra-los em Roma, precisamente. Ontem depois das aulas fui às compras cá para casa e aproveitei e comprei já o bilhete de autocarro para sábado às 18.10h para Roma. A I. recebia-nos novamente. 

O plano era deixarem-me cá o carro e quando fosse de vez para Portugal podia, no regresso, fazer uma viagem (como eu gostaria muito) parando em vários sítios, com amigos, levando muito tempo, numa aventura aproveitando ao máximo para conhecer quando já estivesse praticamente de férias.

 Ontem quando me deitei soube que os pais do G. não acharam nada boa ideia e, por isso, só por volta das 23h estavam a por-se a caminho, dando inicio à viagem. Ele teve de falar com os pais e tranquiliza-los, para ter levado tanto tempo não deve ter sido coisa fácil.
Apesar de tudo, a última mensagem que tinha recebido dizia que estavam a pouco tempo de Espanha, tinham parado numa estação de serviço e seguiam viagem não tardava.

Hoje de manha levantei-me por volta das 9h porque tinha combinado com as minhas colegas de casa ir até à feira de sábado de manhã. Às 10h saímos de casa e recebi uma mensagem do G. a desejar-me bom dia e eu respondi-lhe a perguntar como tinha corrido a noite e a viagem e onde estavam já… Ele não me respondeu. Eu achei estranho mas pensei que fosse normal por estar, supostamente, já fora de Portugal.


Depois da feira, voltámos a casa, cozinhámos, comemos, conversámos e eu preparava-me para terminar a mala quando me liga a minha mãe – isto deviam ser umas 15h (14h em Portugal). Era o G., queria saber como poderiam chegar de Milão ou Veneza a Roma porque ontem à noite, depois da mensagem que me tinha mandado tinham tido um problema com o carro e não tinham continuado viagem. Estavam perto de Abrantes e tiveram de chamar o reboque e levar o carro para a oficina (onde tinha estado até ao dia anterior, desde há cerca de um mês quando começaram a negociar a sua compra) porque começou a fazer um barulho estranho.

Então tiveram de esperar até esta manha – foram dormir a casa – para tentar falar com o responsável da oficina (e da venda) que, mesmo esta manha, não atendeu o telefone. Eles decidiram, quando acordaram (por volta das 11h), ir lá buscar as malas e tudo o que estava no carro. Quando lá chegaram o senhor (dono/responsável da oficina) estava lá. Disse que tentaria descobrir do que se tratava mas não podia adiantar nada.

Decidiram, entretanto ir ao aeroporto tentar descobrir se havia voos para Roma hoje, quanto e a que horas e, só depois disso, me ligaram a contar tudo! Porque tinham-lhes dito que para Roma não mas apenas para Milão e Veneza. Eu fiquei mais do que possuída quando soube disto tudo, ainda mais assim "só duma tirada" e a pouco tempo do meu autocarro, cujo bilhete já comprara, para Roma. Fiquei sem saber se levava as coisas que tinha preparado, ou seja, só para dois dias e depois voltávamos a Teramo antes deles partirem para Portugal ou se levava já tudo e ficávamos em Roma os dias todos porque aproveitávamos (e só tínhamos decidido vir a Roma por causa do carro, para eu não fazer sozinha aquela viagem pela primeira vez) muito mais. Comecei a "panicar" verdadeiramente.

Fui pesquisar o preço dos comboios quer de Veneza quer de Milão para Roma e eram, qualquer um dos dois(cada viagem), para cima de 59€ por pessoa! Esta gente é doida??? Então vi os voos de Lisboa - Roma e descobri, depois de muita confusão, um que vinha às 19.40h e chegava cá depois das 23h mas ainda hoje. Para compra-lo foi mais uma confusão e sempre até ao último minuto uma tremenda indecisão. 


Falei com a I. a saber se afinal podíamos ficar em casa dela até o dia deles regressarem (quarta de manhã) mas ela disse que já tinha dito a uma amiga que a recebia em sua casa porque eu tinha dito ao início que voltaríamos para Teramo na segunda (por causa de levar para lá o carro). Cheguei a por a hipótese de não ir para Roma e esperar em Teramo por eles, mesmo perdendo a viagem já comprada. Depois fizemos contas aos autocarros e, à hora que chegavam, não havia autocarro para Teramo, teriam de ficar a noite em Roma e de manhã cedo iam ter comigo (mais 3h de viagem, portanto). Mas achámos que assim estaríamos muito menos tempo juntos e decidimos, finalmente, que eu ia na mesma para Roma àquela hora e esperava por eles. Passávamos a noite em Roma e no dia seguinte seguíamos para Teramo (tinha visto o preço dos hotéis em Roma e compensava-nos muito mais...), ou seja, Domingo. Assim, segunda íamos ao concerto que organizam em Teramo.

Lá fui eu apanhar o autocarro à hora prevista (18.10h). Cheguei a Roma por volta das 20.30h, hora em que eles, supostamente estavam prestes a levantar voo. Mas não sabia nada deles desde que tinha saído de Teramo... ia ter com a I. e esperávamos por eles.

Precisamente quando estou a chegar à estação de autocarro de TIBURTINA (Roma) recebo uma mensagem dele: "Mais más notícias :( isto não está a correr nada bem", ao que eu, já nem sabendo o que mais esperar, respondi "Não têm voo?" e ele ligou-me. Tinham perdido o voo das 19.40h. Quando chegaram o check in já estava fechado... 

Eu perdi a cabeça. Juro que nem podia acreditar. Só tinham, portanto, voo amanhã, Domingo de manhã. Eu fiquei tão mas tão furiosa!!! Como nem não me lembro sequer de ter estado! Como é que era possível?!?!? Perderem assim o avião quando eu, antes de partir, ou seja, quase 3horas antes, tinha falado com eles e estava tudo mais ou menos a postos!?! Chegarem ao aeroporto, com bagagem para despachar, apenas 45min antes da hora do voo!?! Não podia mesmo acreditar que era possível correr tudo assim tão mal...

Assim, quando cheguei a Roma, soube desta notícia. Estava tão mas tão frustrada que só me apetecia desatar a chorar e descarregar aquela raiva e "injustiça" toda. Em tão pouco tempo, como é que é possível acontecer tanta coisa contrária??? Nem posso crer.

Para ajudar, quando cheguei tinha de apanhar METRO para ir ter com a I. Ora, o METRO estava fechado precisamente naquela linha. Falei com ela e disse-me que tinha, então, de apanhar um autocarro. Fiz quase 1hora de viagem (quando costuma demorar meia). Ela foi ter comigo mas ainda demorámos a encontrar-nos porque ela não sabia bem onde é que devia apanhar-me e eu como não conheço também não ajudei.

Comemos qualquer coisa com uma amiga sua lá perto, combinámos sair amanhã à noite já com a minha mãe e o G. e, no final, ela deixou-me (sozinha) em (sua) casa. Estou, portanto, sozinha esta noite e tão mas tão triste que nem tenho palavras... mesmo magoada (sei lá com quem) por nos ter acontecido tanta coisa má e ao mesmo tempo, quando já merecíamos uma pausa!!!

Só depois de chegar é que falei com o G. que, mais uma vez passou a noite com a minha mãe. Esteve a explicar-me algumas coisas. A dificuldade primeiro e logo à partida para sair de Lisboa (porque teve de resolver um erro do seu banco com o seu cartão de crédito e porque a mãe fez de tudo para que ele não fizesse a viagem, que era uma verdadeira imprudência e tudo mais); o que lhe disse o sr. da oficina, o problema do carro (parece que é a Transmissão), como foi para comprar as viagens, terem de refazer malas, o tempo que perderam até ir ter ao aeroporto depois de tomarem banho e prepararem-se para a viagem (ele admite que perderam o voo por culpa própria porque tempo havia, na minha opinião e isso é que me deixa fora de mim!), o problema da perda do voo e terem de arranjar o de amanhã cedo... mas tudo muito por alto e a correr.

Disse-me que contou à minha mãe que está apaixonado por mim e me quer pedir em namoro e as renitências da minha mãe (que têm a ver com o meu ex namorado e último namoro, do qual, na minha opinião, só ela ainda não fez "luto" e continua "presa ao passado", o que me tira do sério, sinceramente...mas pronto!)
Prometeu-me que amanhã saem bem cedo e por isso já estava na cama por volta das 22h. Não sei amanhã como farei a encontrá-los mas devo ir ter com eles a alguma estação de metro e eles vêm do aeroporto com um autocarro... 

Amanha espero sinceramente que tudo corra bem. Basta! Já chega!!! Vou masé dormir que já há muito devia estar...

3 comentários:

  1. Minha querida, que grande filme que tu fazes...
    As coisas por vezes complicam-se e um mal nunca vem só mas são coisas que acontecem.
    Não morreu ninguém, estão todos bem e é o que interessa. Não vale a pena ficares assim querida!!!
    A sério... Até poderia acontecer acabarem por não poder ir e não seria o fim do mundo. Pode ser chato mas tembém estás a exagerar.
    A adolescência é tramada.
    Eu sei que queres estar com eles, queres muito e queres para ontem, mas nem sempre temos as coisas quando queremos.
    Tem calma e pensa que se não for agora, já, terás muito tempo para estares com eles, e até lá, já que estás em Roma aproveita que é uma cidade fantástica.

    Beijinhos
    Lux

    ResponderEliminar
  2. Um conselho: aproveita e passa na via Babuíno e compra uns sapatos. Se não puderes compra na via del corso mesmo, que são mais baratos, calça-os e vai espalhar charme pela cidade e pelos italianos.
    Era o que eu faria...
    ih!Ih!ih!

    Lux

    ResponderEliminar
  3. Olá e muito obrigada pelas tuas palavras.
    Eu não fiquei triste e frustrada com o que aconteceu só porque era uma visita (e mt menos pelo que me traziam ou iam fazer).

    Eu fiquei mesmo triste e mt preocupada porque era a primeira vez em meses que tinha oportunidade de ver a minha mãe - que está provavelmente na fase mais complicada que alguma vez já passou, que me preocupa e faz-me estar de coração nas mãos a todo o momento por não estar por perto agora nem ter possibilidade de estar mais "presente".

    Eu sei que tudo se resolve. O que escrevi foi um desabafo do que sentia naquele momento, depois de tudo e tanto duma vez só.

    E tens toda a razão mais uma vez quando dizes que estando em Roma devia era aproveitar (e foi o que tentei fazer) mas fui para lá naquele fim de tarde para estar com eles e acabei por ficar sozinha como já cá passo tanto tempo...

    Desculpa a extenção xD muito obrigada pela força e carinho. Um beijinho muito grande.

    P.s. o conselho dos sapatos é o máximo xD como era boa ideia! Mas infelizmente neste momento não posso comprar :/ nem gastar nada além das despesas necessárias (mais uma das razões que me fez aborrecer tanto com o que aconteceu, porque fez com que a minha mãe gastasse uma verdadeira fortuna para me ver). Se pudesse era mesmo isso que faria!!! :DDD
    P.s.2: Infelizmente (ou não) a minha adolescencia já passou há uns aninhos xD

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!