Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Fatto!

Termineeeeeeeeeeeeeeeiiiiiiiiiiiiiiii os exames em Itália.
Devo só fazer um teste de italiano depois do dia 20, quando voltar de Portugal.


Hoje oficializei o pré-exame que fiz de DPCI e ia fazer exame de FD, à qual tinha feito um teste também no mesmo dia 16. O professor tinha-me dito, naquele teste, que devia preparar um tema sobre o qual falaria hoje e eu andei desde então às voltas com a coisa porque embora fosse algo simples, com a matéria e livro em causa tornou-se a maior confusão possível - não era (nem fui) capaz de identificar um tema naquela confusão, era tudo muito difuso, amplo e incerto, não era perceptível onde começava e/ou terminava cada tema, era tudo muito entrelaçado...! Enfim, estava nervosa e começava a panicar já antes de me chamarem.

Além de tudo isto, tinha de estar na faculdade às 9.30h para oficializar a nota de DPCI e o meu despertador não tocou e acordei (nem sei como e com muita sorte) faltavam poucos minutos para as 9h ainda com banho para tomar e sem saber o que vestir (estas crises dão-me sempre quando menos convém). Por sorte também a D. tinha exame e deu-me boleia para a faculdade porque se tivesse de apanhar autocarro só chegava meia hora depois, no mínimo. Cheguei às 9.40h à sala e ainda não tinham chegado os professores. Foi rápido, oficializei a nota e fui para o outro exame. Estava lá o jovem assistente, ao lado da professora, que tinha estado connosco na aula em que discutimos o caso prático e com o qual fiquei encantada (não é lindo mas é muito particular, tem uns olhos azuis lindos, é moreno, alto e tem um sorriso lindíssimo, cativante mesmo!) que é uma verdadeira doçura e simpatia. Disse uma piada, brincou com a situação, preencheu ele a minha folha e passou à professora para que ela assinasse. Ela corrigiu a disciplina que ele tinha escrito errado e assinou, dirigiu-se a mim, sorriu e cumprimentou-me com um aperto de mão. E ele também sorriu e apertou-me forte a mão (adicionei-o no facebook e confirmou-me o pedido no fim de semana) gentil.

Fui das primeiras, novamente embora tenha atrasado tudo cerca de 30/40min e quando chego à frente do professor, apavorada já porque neste momento só acreditava que me fosse acontecer o mesmo que no teste e bloquear sendo incapaz de dizer uma frase com nexo mesmo tendo estudado e sabendo as coisas. Já tremia e tudo. Sento-me e o professor olha para o livro que trazia, vê nos seus apontamentos a nota "provisória" que me tinha posto no teste e diz "Bem, já concordámos qual seria a nota não é..." (eu cá pra mim, "ai já?!") com a maior das tranquilidades, preenchendo, enquanto isso a minha folha onde estão todas as notas. Eu não sei sequer se lhe disse alguma coisa, só o olhava sem perceber, olhava para as folhas e não conseguia pensar nada...estava em modo "suspensão" de cérebro.

Em menos de nada já me estava a perguntar quando partia e eu respondia "amanhã" ouvindo de volta um "Então boa viagem" simpático e sorridente e me estendia a mão cumprimentando-me. Um aperto de mão e um "foi um prazer, arriverderci!" e já estava despachado (nem sei o que veio primeiro, se a pergunta ou o aperto de mão mas penso, pela lógica das coisas, ter sido o aperto de mão).


Nem me perguntou absolutamente mais nada e pronto, estavam feitas as cadeiras todas. Nem sabia (nem sei ainda) se devia ficar contente (eufórica) por já estar despachada de 3cadeiras ou se devia ficar chateada por ter perdido tanto tempo (que não foi bem "tanto" mas mais a ansiedade e preocupação que me causou) a estudar para ele nem me perguntar nada, que podia servir como aumento de nota (mas se corresse mal também podia prejudicar-me). Acho que o que importa é que estão todas feitas e, de 1 a 30, sendo positiva um 18, tive 22, 24 e 30 como notas (que não contarão para absolutamente nada em Portugal uma vez que as cadeiras que cá faça só são contabilizadas a nível de créditos e não de nota)!

Já fui às compras de supermercado com a D. porque esta noite fazemos jantar cá em casa, cozinho eu aquilo que é a especialidade.
Entretanto começou a chover e trovejar como se não houvesse amanhã, só espero que melhore depressa! E nós devemos sair novamente juntas para ver lojas...!

E pronto. Agora dói-me a cabeça!

2 comentários:

Muito obrigada pelas tuas palavras!