Pesquisar neste blogue

sábado, 23 de junho de 2012

As fitas que as pessoas fazem

De 29 de Maio de 2012 - constatações/desabafos
 

Eras TU quem estava a sofrer, quem estava "pior". Eras TU quem estava deprimido, era seguido por psicólogo e tomavas medicação porque eu tinha terminado tudo e foste eras TU quem dizia ter perdido a razão e sentido de viver e até falou em por fim à vida mais vezes do que as que julguei ser capaz de ouvir. Mas, agora, um ano e 4/5meses depois, TU fizeste questão de me mandar um email a dizer que tens namorada (desde Janeiro, sei eu) e que a "amas imenso". E foste TU quem ficou tão mal com tudo o que se passou, fui eu que decidi (e só por ter sido eu a decidir, a tomar a decisão, já é muito mais fácil para mim do que para ti) por fim ao nosso namoro que eu puxava para a frente.
Sim, fui eu a tomar a decisão. Mas fi-lo amando-te cada vez mais, da mesma forma, com a mesma força e intensidade. Não foi, por isso, mais fácil. Muito pelo contrário, ter sido eu a tomar a decisão só tornou tudo MUITO mais difícil!

No final de contas, foste sempre tu a encenar. Eu só segui o que sentia que seria melhor. E, apesar de tudo, certa ou errada, sempre foi honesta e sincera. Menos mal que as máscaras mais tarde ou mais cedo acabam sempre por cair e encenar não pode durar uma vida toda. A verdade vem sempre ao de cima e tenho para mim que ainda virá algo mais... E no final, percebe-se sempre quem estava a fazer fitas e quem passava ou passou as coisas de verdade.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!