Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Santos populares

Ela chegou quase às 20h a casa e ainda que chegássemos a Santa Apolónia eram 21.30h...! Fomos para a Avenida ver as marchas porque ela nunca tinha visto mas passou a maior parte do tempo agarrada ao telemóvel a mandar mensagens. A um certo ponto diz "estou cansada, vou para ali" (estando nós na grade, mesmo à frente para ver as marchas passarem, ela ia afastar-se para trás) então disse-lhe que, assim, íamos era embora ter com as minhas ex colegas de casa do primeiro ano de faculdade com quem tinha combinado às 19.30h. Só as conseguimos encontrar na Sé por volta das 23h ou mais tarde. Estivemos com elas ainda até (talvez) depois das 2h - são a animação e, com o G., quem me alegrou e fez rir - e depois fomos ter com os colegas do G. ao sítio onde costumam estar tunas mas eles já lá tinha estado e ido embora. Parámos o carro ainda longe, junto aos portos/cais, viemos para casa já mortos, deviam ser quase 4h quando cheguei à cama. 


Eu estive, mais no início, muito "azeda" e "amarga" com ela, não consegui (nem sei se quero) evitar, porque estou muito magoada e fiquei mesmo chateada por nem ter o cuidado de me avisar que estava atrasada, que eu fosse e depois nos encontrávamos ou, então, que esperasse por ela. Nada de nada, não me disse NADA. Mesmo eu tendo mandado mensagem e mesmo sabendo que tínhamos falado de horas como 17h ou 19.30h e ela chegou pelas 20h quase a casa (quando 19.30h era nos Restauradores). Quando lhe perguntei porque demorou tanto respondeu só "porque me demorei". Pois, pois. E eu só estúpida como uma porta não!?! Foi visitar o seu amigo, quase posso apostar. Por tudo isto estava mesmo triste com esta pessoa, que não sou capaz sequer de reconhecer.

1 comentário:

  1. Eu acho que devias dar um bom berro a essa pessoa com quem vives. Isso não é nada boa relação nem bom ambiente dentro de uma casa. Devias dizer o que sentes!

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!