Pesquisar neste blogue

sábado, 1 de setembro de 2012

1ano de carta

Há um ano atrás preparava-me para ir a exame de condução. 
Apavorada porque o meu instrutor dizia que não estava preparada e "Olha que assim não passas!", "Se fosse no exame era logo CHUMBO...", fiz exame com chuviscos e piso escorregadio mas acabei por sair de lá com a licença assinada e carimbada como APROVADO! Ainda devo um copo ao último dos meus 3instrutores (em cerca de 40dias).


Um ano depois, não tenho carro meu nem vou para todo o lado de carro embora adore de paixão conduzir.
Já conduzi na ilha, em Lisboa, conduzi em Itália por duas vezes (dois carros de aluguer). Fiz viagens como LISBOA-FÁTIMA, LISBOA-COIMBRA, ROMA-FLORENÇA, SIENA-ROMA. Já conduzi carros de todos os tipos, carrinhas de 9lugares, daquelas de mercadorias (no Banco Alimentar e em mudanças), recentemente um WOLKSVAGEN New Beatle, FIAT punto, PEUGEOT 107, RENAULT clio, CITROEN C4...entre outros. Já conquistei a confiança do meu pai para usar o carro cá, sendo um jipe wagon comprido. Penso que, tendo, só agora, um ano de carta e não tendo carro para usar no dia a dia, já muito andei, muitos km fiz e muito carro desafiei.

Um ano depois, acho que o balanço é mais que positivo. Já me desenrasco bem sozinha, sempre com carros diferentes, em vários sítios. Acho que o meu instrutor tinha razão, eu não estava preparada naquela altura porque não acreditava estar, afinal tinha sido uma instrução relâmpago e havia imensa pressão em tudo aquilo. Hoje sei que havia muita complicação mental desnecessária (da minha parte) e desconhecimento; as minhas maiores dificuldades, os maiores bichos de sete cabeças deixaram de o ser ou existir, parece que tudo ficou fácil; tudo se tornou mais natural e automático a partir do momento que a pressão e tensão aliviaram, desbloquearam-se uma série de problemas... E aqui estou eu, pronta para qualquer volante e qualquer piso, amante da condução, às vezes desejo de verdade, ser pilota ou algo assim. 


Não escondo o orgulho que tenho em ter conseguido fazer as aulas e tirar carta em tão pouco tempo, foi o meu objectivo do verão 2011, bem conseguido e era algo que queria verdadeiramente desde sempre embora o tenha adiado e mesmo suspenso por entender que não seria bom para mim, não me serviria de muito (pois não poderia conduzir regularmente)...até que o meu pai me ofereceu a carta e eu não podia ter ficado mais feliz embora estivesse aterrorizada com a obrigação de ter de a fazer duma vez, em tão pouco tempo, sem nunca antes ter conduzido nada a motor. Foi um verdadeiro desafio!

Completo hoje, no dia em que a minha avó R. faria anos, o meu primeiro ano de carta. Tirando algumas azelhices e pequenos sustos, tenho tido muita sorte e sido acompanhada na estrada, só desejo que assim continue, é tudo o que peço. Se calhar é a minha avó a olhar por mim lá de cima!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!