Pesquisar neste blogue

sábado, 16 de março de 2013

Há uma semana foi assim [Dia da Mulher 13]


Depois de um dia inteiro com humor de cão lá no final acabou por ser um dia muito bom. Poucas horas dormidas, aulas cedo, dose reforçada de matéria nova. Depois das aulas: cópias e impressões que estudante tem de ler e sublinhar e perceber e assimilar. Ele foi dar uma aula e eu esperei e pesquisei, fui ao supermercado. A minha irmã veio cá passar o fim-de-semana, a minha mãe foi busca-la e foram ter connosco. Íamos comer todos juntos mas acabámos por ir cada um para seu lado: eu com ele, elas juntas para casa. Ainda tentámos a FunMacia para termos uma prenda a propósito do dia mas já não haviam. Cozinhámos antes dele ir trabalhar, o seu jantar. Fui pô-lo e ao Boticário: tive o meu creme de mãos como prenda! Depois disso a hora marcada era às 20h no centro comercial. A DD e uma amiga, eu, a minha mãe e irmã. A ideia era irmos ao cinema, à sessão das 21h mas já era tarde para conseguirmos fazê-lo e jantar antes disso, além de que o filme que queríamos era dali a pouco. Adiámos a ida ao cinema: ficou para a última sessão. 


Comemos e conversámos nas calmas, com tempo. Depois fomos ter com ele para lhe dar a chave já que, afinal, não podia ir busca-lo estando no cinema à hora de saída. Fomos ter com ele, dei-lhe a chave, elas também foram buscar os seus cremes de mãos e ainda passaram algum tempo numa loja. Eu, a minha mãe e irmã esperámos, sentadas cá fora, que se decidissem e fizessem as compras. Enquanto isso encontrámos um saco de uma ourivesaria, abandonado – tinha uma caixa de relógio dentro, sem relógio mas com uma bracelete e algumas peças, ficou para o G. Voltámos ao primeiro centro comercial para o filme já atrasadas. Despedimo-nos da minha mãe e irmã e fomos só as três para a fila dos bilhetes. Entrámos na sala quando tinha acabado de começar. Rimo-nos, foi divertido, cómico, gostei, gostámos. No intervalo falei com ele que já estava em casa: a minha mãe e irmã tinham ido busca-lo. Fui ao wc enquanto isso e encontrei uma nota de 5€: ganhei a noite! Vi o resto do filme, rimo-nos, foi bom! Despedi-me delas, deixei-as em casa – um serão muito bem passado – e segui para a dele. 

A menos de 2minutos da chegada fui mandada parar pela PSP: pela primeira vez, sozinha. Nervos: dou o CC em vez da Carta de Condução e pergunto se precisa do CC também. Passo todos os documentos que encontrei no porta luvas para as mãos do senhor e ele viu, pacientemente, um por um até que chegou ao fim e disse que não era nenhum daqueles (os ditos eram todos passados) e eu lá desencantei uma última folha (verde) do fundo do porta luvas, ainda dentro do envelope, que era o tal. Quando pensei que já estava safa ele pede o colete e o triângulo: o primeiro era fácil, até tinha lá dois, para o segundo foi preciso esvaziar o porta-bagagens (atolado por sinal) para tentar procura-lo mas o sr cooperou e correu tudo bem. Acho que até me sai bem e que tive muita sorte.


Desejou-me uma boa noite e uma boa viagem. Parei mesmo à porta de casa (àquelas horas é obra!) num lugar apertadinho e subi. Ele já dormia, despi e enfiei-me debaixo dos lençóis no seu quentinho. Não podia acabar melhor a noite: nos braços dele.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!