Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 7 de março de 2013

Imagens

Há um par de dias, numa loja de roupa, a minha atenção foi atraída por um rosto "familiar" que estava a experimentar uma peça de roupa (camisola ou casaco) em frente a um espelho, no meio da dita loja (bem conhecida do público). 
Passei e vi de esguelha, voltei atrás como quem não quer a coisa e confirmei que era alguém que eu conhecia das fotos, da internet, do blogue. Uma figura com quem, mesmo sem conhecer de parte nenhuma, até simpatizava mas deixei-me disso momentos depois. 


Quando confirmei que era quem tinha pensado continuei a ver o que ali me tinha levado: os trapos, o que por lá havia. Como continuava por perto da dita "menina" não pude evitar ouvir a conversa que tinha com uma senhora que a acompanhava (ao que me pareceu, a mãe):

- Não vais apanhar? - perguntou a senhora
- Não, não vou levar! - respondeu prontamente
- Oh filha, já imaginaste se trabalhavas tu numa loja destas? - insistiu a senhora
- Não apanhava. Não apanhava! - expressão género "como é óbvio, ora essa!!!"

E pronto, lá se foi por água abaixo qualquer simpatia que pudesse nutrir pelo ser que não conhecia de mais lado nenhum que não de um blogue. Deu para chamar-me à realidade! Não sei como ainda me espantam coisas destas...

6 comentários:

  1. É pena ela não se colocar nos sapatos dos outros, se trabalhasse numa loja de roupas não iria gostar de apanhar constantemente a roupa caida que várias pessoas como ela deixam no chão. Presumindo que não era "aleijada", não lhe custava nada e só lhe ficava bem. Ninguém é escravo de ninguém.

    Bjokas.

    ResponderEliminar
  2. Que situação triste! Como é óbvio não faço ideia de quem seja, mas que falta de civismo, educação e respeito pelos outros!

    ResponderEliminar
  3. As pessoas (nem todas) não são o que parecem ser!

    Infelizmente, escondem-se atrás de um blog, e nós pensamos que são uma coisa, mas afinal são outra!


    Beijocas***

    ResponderEliminar
  4. Nunca conhecemos as pessoas o suficiente... :\

    ResponderEliminar
  5. infelizmente, é o espelho de muitas das pessoas deste mundo. Ainda bem, que por outro lado existem outras, que fazem com que seja possivel, viver um bocadinho melhor por este mundo.

    Bom fim-de-semana!
    Se tiveres um tempinho passa pelo meu cantinho: http://whateverithastobe.blogspot.pt/

    *

    ResponderEliminar
  6. A possibilidade de estarmos a ler e a acompanhar uma história de alguém que não passa uma forma moderna de "conto do vigário" arrepia-me a espinha, custa-me a acreditar, mas sei que acontece.
    Triste realidade essa. Só espero que o nosso instinto e o nosso coração se deixem enganar.

    jinho

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!