Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Não sou mais capaz que isto

"Comprei uma coisinha para ti. É um separador de livros, espero que gostes..."
Nem lhe vi cor. Não teve tempo para mo mostrar sequer. 


Chegou-me 10horas depois de me ter deixado com olheiras fundas, olhos vermelhos e cara de cansaço como nunca lhe vi. Até fiquei assustada. Depois do trabalho ainda foi para a loja até quase as 00h - foi só o primeiro dia assim e já parece um inferno. Tive de ir deixá-lo à loja, buscar-lhe o passe que tinha mandado fazer, passar em casa, ir à sua faculdade deixar umas coisas e fiquei com o trabalho por fazer... Quando finalmente chegámos a casa havia uma pilha de louça para lavar, comida para fazer e coisas para arrumar. Os gatos não colaboraram (como sempre), nem o chá ajudou a acalmar ânimos, discutimos... Só nos fomos deitar por volta da 1h, de costas voltadas.
Tento aguentar-me e ajudar em tudo o que posso, dando-lhe a força e apoio que precisa mas não tem sido nada fácil. Também estou a passar as minhas preocupações mas não tenho sequer tempo de olhar para elas, de lhes dar importância. Vamos adiando tudo à nossa volta: só há tempo de dormir muito pouco, levantar, arrastar-nos durante todo o dia, comer qualquer coisa e o dia já acabar. Não nos vemos senão porque eu tenho ido dormir a casa dele, levantando quase 2h antes do que precisava. Para andar numa correria sem fim...
Neste momento não sou mais capaz do que isto.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!