Pesquisar neste blogue

sábado, 8 de março de 2014

12 anos escravo

Na segunda feira à noite fomos ao cinema. Queríamos fazer algo diferente e já queríamos ver o filme há algum tempo, os Óscar's deram o mote e decidimos ir ver 12 YEARS A SLAVE.
Aproveitámos a promoção de jantar e cinema por 8€ do Dolce Vita mas ficámos desanimados quando descobrimos que não havia sessão à noite para aquele filme. Pois que decidimos ainda assim ir ao cinema, ver o que fosse possível. Tendo em conta as horas e o tempo que precisávamos para comer, pensámos ver UM QUENTE AGOSTO. Quando nos dirigimos à bilheteira, depois de comermos contando com a hora do filme, percebemos que 12 ANOS ESCRAVO tinha uma sessão extra que tinha começado há uns 15min. Mesmo já com alguns minutos de filme decidimos ver aquele e corremos para a sala.


Um filme chocante, estranhamente tocante e avassalador. Uma história muito triste e emocionante, infelizmente ainda real, embora a outros níveis, nos nossos dias. Tem um final feliz mas o percurso até ele é verdadeiramente penoso, cenas realmente dolorosas, monstruosas mesmo. Retrata uma realidade assustadora, situações muito delicadas e condições extremamente fragilizadas. O elenco é fantástico, os actores profissionais exímios, capazes de nos fazer acreditar em cada segundo. É um filme muito forte, que dá um nó no estômago, revolta e faz-nos pensar na monstruosidade de que a raça humana é capaz.

Uma excelente representação de Chiwetel Ejiofor e Lupita Nyong'o, sob a direcção de Steve McQueen, baseado numa história verídica. Retrata a realidade do rapto de negros livres que eram vendidos como escravos, no pré-Guerra Civil Norte-americana.

Lembra-nos a sorte que temos em viver numa Era rica em conquistas no campo da dignidade e liberdade humana - embora ainda haja muito caminho pela frente.


Mereceu o prémio de melhor filme e, portanto, não percam oportunidade de o ver.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!