Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Dia de médico

O pretexto foram idas ao médico mas foi da maneira que passámos o dia juntos. Ele não foi trabalhar ontem. 
De manhã tivemos de ir tratar de reclamar um trabalho mal feito aqui para casa (comprámos uns espelhos para as portas de um dos armários de wc e quando as colocámos os espelhos não estavam bem colados e começaram a descair) e seguimos para a consulta de medicina geral. Por lá ficámos até depois da hora de almoço. 


Como estávamos perto fomos visitar finalmente os nossos antigos vizinhos, tão queridos! Ficámos na conversa (a ouvi-los, que bem precisam) por mais de uma hora sem dar pelo tempo passar...mas tivemos de nos despedir porque tínhamos outra consulta, desta feita no dentista, dali a pouco. Soube mesmo bem estar de novo com aquele casal simpático e engraçado. Que Deus lhes dê muita saúde e força para enfrentar as dificuldades de uma idade mais avançada! São tão queridos. O vizinho até nos confessou que chorou a nossa mudança de casa - não nos conseguimos despedir deles por ter sido tudo a correr e porque eles não estavam lá quando nos fomos embora (estavam na casa da filha por uns tempos) - porque gostava muito de nós e lá nos tínhamos ido embora. Mas, como prometêramos à outra vizinha (com a qual falámos na altura), lá voltámos para lhes dar notícias e saber deles. E foi bom saber que lhes levámos um sorriso ao dia.


Fomos a correr para o dentista, comemos pelo caminho. Despachados dali, fomos à CASH CONVERTERS em busca de mais DVD's (a 25cent) e ainda viemos de lá com um conjunto de brocas que o G. precisava e um tinteiro original para a impressora cá de casa por 5€ cada coisa. 

Depois, em cima da hora (mas ainda com tempo), decidimos ir à palestra que já eu tinha ido sozinha com a DD, porque era o único dia em que o G. podia, por não ter ido trabalhar. Durante uma hora lá estivemos...e qual não foi o nosso espanto quando o tema era "Casamento e família"! Foi bom, eu sinto-me lá bem embora não saiba explicá-lo. As coisas que nos dizem, o que lá sinto, dão-me alguma serenidade e fazem-me realmente sentido. 


Foi um dia cheio. Ainda voltámos para casa para cozinhar mas deu para acabar de ver o filme da noite anterior. I AM SAM. E que história linda! É uma comovente história de amor, carregadinha de preconceito (que está por todo o lado, à nossa volta, ao qual ninguém é imune, pelas mais variadas razões).

Sabe tão bem tê-lo ao meu lado, poder contar com ele para me ajudar no que tem de ser feito, saber que ele me ampara, mesmo nas coisas mais banais. Eu sou autónoma e muito independente, mas passo muito tempo sozinha agora e sinto a sua falta, confesso. Por isso, quando ele pode estar comigo e acompanhar-me, mesmo no mais simples e banal quotidiano, faço uma festa. Fico mesmo contente. Apesar de o dia ter passado a voar e ele hoje já ter voltado ao trabalho e eu ficado sozinha outra vez...mas é por pouco tempo!

Boa sexta-feira! 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!