Pesquisar neste blogue

sábado, 8 de novembro de 2014

Grandes filmes

A VIDA É BELA
É realmente uma história lindíssima, de um amor maior que tudo neste mundo, de força, coragem e grandeza de espírito. O filme é realmente muito alegre e engraçado ao início, é uma bonita história, no entanto, não consegui evitar, a partir do momento em que percebi o que se passaria com aquela família, estar à espera de um final triste. Apesar de tudo acabou também de uma forma muito bonita e quase inesperada, que mostra a força do amor verdadeiro. É um filme romântico e, embora dramático, tem luz (por ser tão bonito, estou-me sempre a repetir). É triste pensar nas atrocidades que somos (humanidade) capazes de cometer. Ontem hoje e sempre será assim, infelizmente é a realidade.

O PADRINHO (trilogia)
Uma história envolvente, misteriosa, cheia de pormenores e recheada de truques, surpresas e afins. Achei fascinante, embora o final tenha deixado um pouco a desejar (mas isto sou eu que acho que não há melhor do que finais felizes)... Talvez por terem sido três, fiquei com a sensação de que não devia acabar assim. Quase parecia uma série já mas acabou e, francamente, desapontou por isso, mas talvez seja propositado e não se queira por fim à coisa. A verdade é que nos mostra que há coisas das quais não nos podemos desprender, porque não há forma, porque está-nos no sangue, porque certas coisas são mesmo assim, apesar de tudo. Isto apesar de eu acreditar que a mudança é possível e que é muito difícil aceitar que há coisas que não mudam, por mais tortas que sejam.


Nunca tinha visto nenhum dos dois grande títulos, estava em falta. Foi na última semana, em sessões de cinema caseiras. 
Bem diferentes e igualmente interessantes. 

Gostei muito e passaram a ser, sem dúvida, dos meus filmes preferidos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!