Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Doença hiper rápida

Ontem estava tanto calor que passei mal.
Decidimos levantar-nos cedo para podermos dar um saltinho à praia. 
Apesar de nos termos ido deitar a altas horas da madrugada, às 8h saltámos da cama, ainda ensonados e com o mau humor típico da privação de sono e rumámos à costa. Não apanhámos trânsito àquela hora e antes das 9h estávamos no areal a estender as toalhas. 
Até se estava bem ao início mas a partir de certa altura o calor estava insuportável. Antes mesmo das 12h saímos o mais depressa que conseguimos de lá. Eu estava sem apetite, a sentir-me indisposta, a morrer de calor e com uma dor de cabeça tão forte que temi que me explodisse o cérebro. Quando cheguei a casa decidi que tinha de me deitar, tinha esperança que aquilo fosse só de ter dormido tão pouco mas não...passado pouco tempo já estava com febre e até frio tinha (imaginem!).
Lá consegui adormecer depois de enfiar um ben-u-ron no bucho. O homem teve de preparar o seu lanche/ajantarado de aniversário sozinho porque eu estava mesmo KO. Quando acordei passadas talvez 2/3h estava melhor e ainda lhe dei uma mãozinha no que faltava...entretanto chegou a família dele e, apesar da indisposição e falta de apetite estive com a jogar às cartas e a outros entretenimentos que inventámos. Mas passado o efeito do comprimido, voltei a piorar. À noite tinha novamente dor de cabeça forte e febre. Quando se foram embora, voltei a auto-medicar-me e adormeci.
Fomos para a cama depois da 1h e só sai de lá perto das 13h mas felizmente estou melhor.
Isto acontece-me vezes sem conta. Agora, sempre que adoeço (se é que lhe posso mesmo chamar doença) é assim: do nada fico completamente sem forças, a sentir-me horrivelmente mal e passado um dia ou dois, volto ao normal. Sem explicação, sem lógica, sem se perceber como nem porquê. Nem me dá tempo de ir ao médico!


Suspeito que desta vez tenha realmente que ver com o calor e com as diferenças de temperaturas abruptas. No sábado fomos às compras de supermercado a vários sítios e se na rua estava um calor infernal abafado, dentro dos estabelecimentos estava um gelo incrível do ar condicionado. Epah, isto não pode fazer bem a ninguém e assim não se pode estar em lado nenhum. Obviamente que sem ar condicionado uma pessoa não aguenta em locais públicos mas porem metade da temperatura que está lá fora é mesmo querer ficar doente. É que não é coisa muito saudável estar a levar com ar artificial e que tem várias influências negativas no nosso organismo e logo de seguida, porque uma pessoa tem de sair dos locais com ar condicionado, apanharmos com o dobro da temperatura, ar abafado e pesado, sol e calor intensos.

2 comentários:

  1. Pois, eu sei bem o que isso é .. Ainda hoje de manhã já me estava a sentir meia tonta com o calor, mas entretanto passou.
    Isto é demais porra ... e sim, essas mudanças dão cabo de uma pessoa!
    Espero que hoje estejas óptima :)

    ResponderEliminar
  2. Ultimamente quando fico doente também é assim! Bate forte mas passa rápido... O importante é que já estejas bem :)

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!