Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Os gatos cá de casa


Não podíamos ter dois gatos mais diferentes e, por isso, que melhor se complementassem. 
Ele é o mais individualista, sempre muito na dele, com um feitio muito peculiar, gosta muito de fazer o que não deve e está sempre a inovar nas suas falcatruas (a última mais grave foi roubar um bife de atum!!!) que não gosta de colo e até há bem pouco tempo nunca pedia festas. É o que se pode chamar um "mete nojo".

Ela é uma mimaça do pior. Muito assustadiça e trapalhona mas tão, tão doce que mal dá para acreditar que veio da rua. É uma mimada que só nos pede festas, fica doida. Também faz das suas de vez em quando, é safadinha mas é tão, tão engraçada que não dá para lhe ralhar a sério - o que também acontece, na verdade, com ele porque faz aquele seu ar de inocente e é tão giro (é a sorte dele)!!!

Agora ele tem alturas em que nos pede festas, é só durante alturas muito específicas e por pouco tempo na verdade mas ele é só mel, transforma-se totalmente e esfrega-se, mia, ronrona, pede festas. Eu, que me identifico com o feitio mais "distante" dele não tenho paciência e dá-me vontade de o esfrangalhar porque se torna mesmo muito chato e quando se lhe quer oferecer festas, noutros momentos que não os que ele estabelece, ele não aceita e foge a sete pés.

2 comentários:

  1. Festas de gatos, metem arranhões, de certeza. :)

    ResponderEliminar
  2. Também tenho uma como o teu gato... arisca.
    Adoro estas diferenças entre eles :)

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!