Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

The special need


Na sexta-feira fui ver um filme tão giro! Não é o típico filme nem programa de sexta-feira e nem estava nada programado mas é muito bom. Foi uma boa surpresa. É um filme em jeito de documentário sobre um tema controverso mas comovente. A mim fez-me pensar e perspectivar as coisas. Não nos lembramos do quão abençoados somos por termos tantas capacidades, não damos o devido valor a tudo aquilo e aqueles que fazem parte da nossa vida senão quando confrontados com realidades completamente diferentes da nossa. Eu aconselho vivamente a verem este filme se puderem. Mostra-nos como o ser humano pode ser genuíno, simples e "puro". Conta a aventura de um rapaz deficiente que procura o amor. Sim, quem é deficiente também tem o direito a amar, a ser amado, a experimentar e ter relações sexuais. Por mais que nos possa, de repente, parecer-nos estranho, se pensarmos no assunto dois minutos acho que não podemos pensar de outra forma. Por mais que a sociedade não queira vê-los capazes, que direito tem de os impedir de sentir e de amar? Não somos ninguém para "mandarmos" na vida dos outros e este filme ensina-nos tanto, tanto. O filme não está nos cinemas convencionais, foi passado num fórum municipal e eu encontrei-o no YOUTUBE aqui, vão ver e digam lá o que acharam. Que filme bonito!!!

1 comentário:

  1. Tratando-se de filmes e de livros, tenho motivos suficientes para me envergonhar. Os livros ganham "musgo" em cima da mesa-de-cabeceira e há tanto tempo que não vou ao cinema que quase esqueci o caminho.
    Mas fico com curiosidade de ver este filme, bem como o último do Robert De Niro (The Intern).
    E a maior vergonha é que moro a menos de 1000 metros do cinema mais próximo...

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!