Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Ao meu noivo


Obrigada por seres suficientemente louco para quereres casar comigo mesmo sem que tenhamos as condições económicas mais favoráveis, que eu ainda não saiba como será o meu futuro profissional e que ainda não tenha um emprego remunerado. Quando digo isto em voz alta (ou o escrevo) quase parece mesmo uma decisão inconsequente da nossa parte mas logo me lembro que neste momento a nossa vida não é muito diferente da de casados. Já moramos juntos há um ano e meio, conhecemo-nos há quase cinco anos e contamos com mais de três anos e meio de namoro. Não posso achar que é inconsequente ou não faz sentido querermos casar. Antes pelo contrário! A nossa relação está numa fase em que não precisa de mais nada, só mesmo o amor, respeito e confiança que temos depositado um no outro até agora. O casamento é um passo importante para nós mas sobretudo simbólico porque é como se já estivéssemos casados. Então, o que nos impede de o fazermos ainda que não tenhamos condições de vida diferentes? Se "nada irá mudar" porquê alimentar esta ideia de termos de ter imenso dinheiro, um emprego de sonho e uma vida perfeita para "podermos" casar? Afinal, se esperarmos pelo "momento ideal" podemos passar a vida inteira sem a viver de verdade. O momento e as condições ideais podem nunca chegar... E o que deve servir para decidirmos o que é melhor, certo ou ideal para nós é o que nos diz o coração, aquilo que nos fizer mais sentido. E só a nós dois - a mim e a ele - isso diz respeito.

E com isto me lembro dos casamentos mais antigos que conheço e penso que, apesar de serem outros tempos, ninguém casava tendo tudo à sua medida e a seu gosto. As pessoas casavam-se e criavam juntas a "sua medida" e o "seu gosto". Lutando, aprendendo e crescendo juntas. Acho que é isso que eu mais desejo que nos aconteça.

7 comentários:

  1. Opa que texto tão bonito :3
    E parabéns!

    Beijo, Sofia
    www.wordsofsophie.com

    ResponderEliminar
  2. Concordo plenamente com isso. Nunca é o momento certo. Melhor, o momento certo somos nós que o fazemos e o vosso é agora!

    ResponderEliminar
  3. Boa sorte! O momento ideal é quando voces decidirem que querem dar esse passo. Forca! Beijinho
    The-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Oh tão giro :)
    Sim, pensem que é a melhor decisão e é! O resto é ir vendo e sorrindo para a frente !

    ResponderEliminar
  5. Eu seria incapaz de casar agora por todos esses motivos. Mas o vosso caso é diferente: já vivem juntos, já têm despesas que para outras pessoas só vêem depois do casamento porque ainda moram com os pais. Uma vez que, mesmo não tendo tu emprego ou as coisas não estando como vocês idealizam, ainda assim dá para viverem juntos, também dá para casar. O único problema poderá estar com as despesas que um casamento acarreta, mas isso é lá convosco.

    Eu quero casar (ele só quer juntar trapinhos), mas tal só será feito quando ambos tivermos emprego estável para podermos ter a nossa casinha. Iríamos viver de quê agora? As pessoas têm que pensar nisso tudo.

    ResponderEliminar
  6. É verdade que não é uma decisão inconsequente, afinal já vivem juntos à tempo suficiente para saberem que é realmente o que querem, independentemente de todas as condições atuais, porque afinal de contas o mais importante é que o casamento faça sentido para os dois. Eu estou mais ou menos nessas condições mas a pensar em dar o passo de viver com o meu namorado, o que não é nada fácil e parece que nunca mais à solução...

    ResponderEliminar
  7. Dadas as circunstâncias, no vosso caso não me parece nada inconsequente! ;)

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!