Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Viver junto

Recentemente um casal amigo nosso foi finalmente viver junto. É muito bom saber que passaram a estar numa fase tão especial para um casal, apesar de não ser uma mudança fácil, tendo em conta os hábitos de cada um, o afastamento da família e todas as dificuldades que possam surgir e os desafios que tenham de enfrentar. Fiquei tão feliz por eles!


Eu, particular e pessoalmente, acho que morar junto é das melhores coisas que há para duas pessoas que se amam. Quando se quer construir uma família é o mais lógico e natural. Para mim e para o G. foi uma grande conquista, mas é um percurso e uma caminhada que pode ser dura em alguns momentos. Nem sempre é fácil gerir tudo o que uma mudança destas acarreta e pode tornar-se complicada a convivência, a rotina e o quotidiano. Não é tudo um mar de rosas e acho sinceramente que só com o tempo as coisas se vão alinhando naturalmente e da melhor forma. Quando há investimento e dedicação de ambas as partes, quando existem objectivos comuns e partilha plena, só pode correr bem. O amor não basta. É preciso muito mais do que isso 
Mas, apesar de tudo, não há nada melhor do que não termos de nos despedir de quem amamos. Poder adormecer ao seu lado, partilhar as coisas mais simples, banais e quotidianas, ter companhia, estar acompanhado, é tão especial. Eu tenho sentido, com o passar do tempo, que isso fortalece as relações e aproxima as pessoas. Pelo menos é o que sinto em relação ao meu (agora) noivo. Há lá coisa melhor do que viver com quem se ama?! Eu não consigo lembrar-me assim de repente de nada melhor.

Mas voltando aos nossos amigos, eles mudaram-se há pouco tempo e convidaram-nos para lá irmos lanchar. Foi um final de fim-de-semana muito bom, em óptima companhia, são pessoas que nos são muito queridas. E foram os primeiros a serem oficialmente convidados para o nosso casamento. Entregámos o primeiro convite! Depois de quase terem sido os primeiros a saber do nosso noivado mas não ter sido possível (estivemos com eles no dia seguinte a estarmos noivos mas não pudemos contar-lhes por estar presente a minha mãe e não lhe querermos dizer nessa altura), foram os primeiros a receberem o convite. E a reacção foi muito boa (quer a deles quer a nossa, por termos entregue o primeiro!!!)!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!