Pesquisar neste blogue

terça-feira, 3 de maio de 2016

Homem trabalhador

Este ano o meu noivo tem mais casos no trabalho extra dele. Os miúdos que acompanha são mais do dobro dos anos anteriores e apesar de isso significar, graças a Deus e à partida, mais dinheiro, também implica que ele faça muito mais horas e vá lá muito mais vezes do que antes. Sabemos que isto não pode ser uma situação que se prologue por muito tempo porque é incomportável a carga horária que ele tem neste momento, dadas as distâncias que percorre e as responsabilidades que vem assumindo no trabalho principal.


Há dias em que acho que ele não devia levar esta vida, sai cedo de casa e volta tarde. Pouco tempo pára um segundo durante toda a semana. Sai de um trabalho, vai a correr para outro, faz 3h de viagem para ir e voltar todos os dias, no mínimo, de transportes - são quatro diferentes para cada lado. Dorme umas 5/6h por noite e o cansaço está-lhe no rosto. Obviamente que não consegue ganhar peso, não andasse constantemente a consumi-lo, e há muita coisa que lhe escapa porque seria impossível ser de outra forma. Eu tento ajudar em tudo quanto posso mas há coisas que não estão ao meu alcance.
Tenho muito orgulho em ter a meu lado alguém assim, que não tem medo de enfrentar desafios nem de trabalhar para conseguir o que quer, embora às vezes a vida seja injusta e não lhe retribua na medida que deveria. Por exemplo, no partime que tem, ainda não recebeu o que deveria e há até o risco de não receber o correspondente ao que já trabalhou, o que é efectivamente ingrato e revoltante. Está a trabalhar desde Setembro, sem receber um tostão porque é assim que aquilo funciona e só a partir de Maio é que começam a vir os pagamentos, e há processos que não estão aprovados e outros que não têm resposta ou que estão apenas parcialmente aprovados. O mais ridículo é que há colegas dele que acham que ele deve continuar a prestar o serviço, ainda assim, pagando para trabalhar (porque perde tempo e dinheiro ao lá ir, sem receber nada!). Isto não cabe na minha cabeça...
As coisas acontecem como têm de acontecer e existem sempre motivos maiores para que assim sejam, mesmo que nós não os consigamos decifrar logo. Por isto, sei que neste momento ele está a ser posto à prova e está no seu limite de forças, por isso é certo que esta situação não se pode prolongar muito mais tempo. Só peço que tudo se componha e que consigamos em breve alterar a nossa situação para melhor.

7 comentários:

  1. Pois estou a desejar coisas muito boas para ele, vais ver que vai compensar :)
    Força!

    ResponderEliminar
  2. Essa dedicação vai valer a pena, vais ver! ;)

    ResponderEliminar
  3. Vais melhorar! As vezes fazemos muitos esforço e quero acreditar que eles valem alguma coisa =)
    Muita força!

    ResponderEliminar
  4. É muito bom ter dois empregos sobretudo se significar mais dinheiro :) tudo se vai compor :) beijinho

    ResponderEliminar
  5. Mais tarde ou mais cedo tudo vai entrar nos eixos. Pensa nesse trabalho como um investimento que só mais tarde vai dar frutos :)

    ResponderEliminar
  6. Felizmente tens um homem mesmo trabalhador ao teu lado, mas essa carga excessiva pode trazer consequências a nível físico e psicológico. Espero que tudo melhore em breve!

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!