Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Tenho um palpite


Eu acho que o problema não é a minha relação (qualquer que seja ela) com ele - que ainda vou descobrir como é que será e em que resultará - por agora sei que é muito boa, preciso de lhe dar nome?
Parece-me que o que me atormenta, desnorteia e traz tanta confusão e tristeza é algo bem mais interno e profundo, que já tem teias de aranha e está nos confins do meu ser. Por isso não consigo desmantelar este quebra-cabeças. Ainda não sei o que é, qual é que é, por onde começo a procurar, como o encontro para, então, poder juntar as peças e ter um vislumbre do que estou a viver e passar de verdade, nua e cruamente.

2 comentários:

  1. mas vais ter que perceber isso muito bem!
    Senão nunca mais vais ter paz interior!

    ResponderEliminar
  2. Só que, infelizmente, não estou a conseguir isso nem sei como se faz :(

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!