Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Competência e Profissionalismo que há neste País


Terça fui jantar a casa do G. Ele cozinhou e assim, logo que sai das aulas, pude jantar.
A sobremesa foi a melhor surpresa da noite. Petit Gateaux com morangos, que delícia!

Nenhum de nós foi ao ensaio das respectivas actividades.


Depois de jantar tentei tratar de um telemóvel que pus em reparação na NOKIA, depois de tentar pô-lo na TMN e as lojas não aceitarem porque ou "não era loja de reparação" ou "aquela não era oficial" ou ainda "não reconheciam o documento da garantia"...enfim! Já estava a perder a paciência e decidi ir pô-lo à marca (NOKIA). Foi mais ou menos a mesma coisa. Ora, dirigi-me a uma loja (Colombo) e não faziam reparações, só na Duque d'Ávila ou sei lá. No dia a seguir, lá fui eu, que remédio! Cheguei lá, atenderam-me, receberam o equipamento para reparação e dizem-me que no documento comprovativo da garantia faltava um carimbo que inviabilizava o reconhecimento da mesma (garantia). Sugeriram que me dirigisse a uma TMN para carimbar porque não haveria, em princípio, problema em fazerem-me isso, mesmo que não na loja onde comprei (que foi na Madeira!).
Depois do jantar fui a uma TMN e voltaram a dizer-me que não eram loja oficial por isso não podia fazê-lo, que mesmo numa oficial provavelmente não o fariam, que tinha de ser na loja onde comprara... eu vim-me embora sem sequer querer ouvir mais, haja paciência.
O que vale é que os meus pais lá me conseguiram que emitissem uma nova factura (na Madeira) e mandaram-ma por email. Como a NOKIA me tinha informado e disponibilizou logo email, mandei o documento para eles e agora já deve ser possível a reparação coberta pela garantia ESPERO EU!
Isto só porque temos conhecimentos lá na Madeira senão nunca conseguiríamos uma factura nova em tempo útil e eu teria de ir buscar o telemóvel à NOKIA uma vez que ele ficara lá mas não foi dado início ao processo por falta da garantia, senão teria de pagar a reparação.


No sábado, entornei sangria em cima de um (ADORADO) blazer (novo) camel. Fiquei possessa e comecei logo mal a noite. Mas no dia a seguir, quando voltei a olhar para ele, mal se via alguma coisa no casaco. Tinha sido na lapela mas a mancha estava de tal maneira clara que tive dificuldade em perceber onde tinha caído sangria. O G., que ia para casa dos pais, ofereceu-se para o deixar na lavandaria a ver se aquilo desaparecia completamente, já que mal se via (isto no Domingo, dia seguinte). 

Terça estaria pronto a levantar e seguimos para Sintra para o trazer de volta a casa.
Chegados lá, fomos logo à 5àSEC. Quando nos apresentam o casaco estava com uma nódoa enorme no lugar da mancha (QUASE IMPERCEPTÍVEL) que tinha!!!
Eu nem queria acreditar que aquilo acontecera ao meu casaco.
Fiquei tão lixada que só me apetecia bater-lhes.

Está uma mancha enorme como se tivessem passado marcador amarelo fluorescente onde tinha caído sangria. A mulher ainda me tentou convencer de que aquela era uma reacção que podia ser derivada a ter sido sangria, que tem citrinos e podia causar reacção ácida e não sei mais o quê...enfim! Uma história que nem imaginam.
O casaco fora lavado a seco, como era possível ter ficado (BEM) PIOR do que estava? Se não conseguiam tirar a mancha não tiravam mas não faziam aquilo, deixavam ficar a mancha. Eu ainda nem consigo acreditar que tenho o meu casaco completamente estragado (porque não há como voltar a pô-lo como antes nem sequer apresentável). Com a mancha com que estava (de sangria) ainda o podia usar, porque mal se via, mas assim é impossível, aquilo salta à vista.
A senhora que me atendeu repetidamente afirmou "Não sei nina, não fui eu que recebi o casaco não sei como estava" - sim, a mulher passava o tempo todo a tratar-me por "nina"!!! - quando eu afirmava ser inaceitável aquilo que fizeram e que estava bem pior do que quando lá chegou. 
Várias vezes disse que não tinha sido ela a tratar a peça também, tinha sido a "patroa" que não estava e que só se encontra lá no Sábado de manhã - altura em que terei de lá ir para falar pessoal e directamente com ela sobre a porcaria que foi feita.
 
 
Disse-lhe que não queria o casaco assim, fizessem o que quisessem. Não o levava assim para casa, não faço nada dele, é uma lapela. Um casaco NOVO!!! Por uma mancha que quase não se via (e não estou a exagerar, quase não consegui mostrar ao G. quando ele o veio buscar!)

Quase me obrigou a deixá-la fazer ao casaco um tratamento que elas lá têm que é a "máxima" para tecidos ou peças mais delicadas, que é o mais caro e tudo mais ...para ver se melhorava e que, pelo que percebi, consistia em descolorar-me o casaco para que a mancha não se notasse tanto "Comprei um casaco CAMEL, não quero um casaco de outra cor, nem quero a cor deslavada!" disse-lhe e ela responde que não deslavava mas que tentava "uniformizar a cor" para que a mancha não se visse tanto como se via. Disse-me que não faria pior, que mal não fazia, que eu não pagaria mais - "Era o que faltava" respondi-lhe - e que não perdia os meus direitos de reclamar por isso - "É para rir", pensei!!!
"Quem pôs o casaco na máquina, (seja  quem tenha sido) não viu como ele entrou e que saíu bem pior?" perguntei-lhe. "Nós não mexemos nas peças, nina, só as colocamos na máquina para tratamento!" ouvi. E nem olham para elas??? Como é que se pode, assim, confiar a nossa roupa nas mãos destas pessoas?

Então mas se o casaco se lava a seco ela ia pô-lo na àgua ao aplicar-lhe o tal tratamento "máxima"???
E teve o desplante de me dizer "A 100% não fica, nina, mas a 100% já não estava quando veio"!!!

1º Se não o recebeu não sabe como estava. Se fosse preciso até dizia que não havia mancha nenhuma e era a palavra dela contra a minha uma vez que não tinha indicação nenhuma de nada no recibo.
2º Se fosse para ficar igual não o levava a lavar, poupava tempo e dinheiro.
3º Se fosse para ficar igual ainda me calava mas não ficou, ficou bem pior.
4º Põe em causa o que digo - que está bem pior do que estava???

Depois de muito tempo lá percebeu e não a deixei mexer mais no casaco até falar com a sua superior (só sábado!!!).

Não parava de me dizer que não ficasse "assim" que tudo se resolve e tudo mais com falinhas mansas porque eu estava mesmo incrédula e podem crer que não me calo até resolverem esta embrulhada, Srs. da 5àSEC!

E vai uma pessoa até Sintra para isto! E tenho de lá voltar quase UMA SEMANA depois porque não há como falar com a responsável antes!!!

O casaco está nas lojas ainda, provavelmente, na MANGO, não me custou pouco, tenho uma paixão por ele. É um XS, não sei se consigo encontrar outro igual mas sábado não saio de lá sem resolverem o assunto e conseguir (que me paguem) comprar um igual.

4 comentários:

  1. uma sugestão... a próxima vez que fores lá faz bem peixeirada e pede para falar com a responsável. se ela não aparecer pede imediatamente o livro de reclamações e diz que para além de escreveres vais te queixar aos dirigentes da loja sei lá, uma cena assim. pode ser que fiquem aflitos. só podem ficar né

    ResponderEliminar
  2. É mesmo o que vou fazer.
    É que não me calo, vão ouvir das boas. E não saio de lá até me resolverem este assunto.
    Vou mesmo fazer uma peixeirada se for preciso!!!

    ResponderEliminar
  3. What? :O MEu Deus! se fosse eu passava-me!
    Pediste também o livro de reclamações? Mesmo após resolverem o teu problema, aconselho-te a escrever no livro!

    Espero que tudo se resolva pelo melhor!

    ResponderEliminar
  4. Obrigada.
    Quer resolvam, quer não, não se safam da reclamação apresentada, isso não, podem crer.

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!