Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Amor tipificado

Começo a dar razão a MJ que me dizia uma vez que os desejos carnais/fisiológicos devem (mais vale) de ser satisfeitos se temos oportunidade para tal, independentemente daquilo que sentimos ou temos com alguém (um namoro). Na altura que me disse isto pareceu-me um absurdo e, romântica e ingénua, defendi que, se fosse amor, nem seríamos capazes de colocar essa hipótese.

Apesar de continuar, ainda, dividida entre as duas teses, começo a duvidar de que todo o amor tenha de ser "cego" e a questionar se, quando o é, não será antes obsessão ou outro tipo de sentimento não genuinamente amor. Por outro lado, não consigo conceber um relacionamento com um terceiro (nem sequer uma vontade ou desejo de tal) quando se esteja apaixonado de verdade por alguém, quando se esteja numa relação assumida e oficial...é quase traição, apesar de agora acreditar que seja possível nutrir desejos/vontades por um terceiro mesmo amando o nosso parceiro. 

Alerto para que aqui estou sempre a considerar, em qualquer caso, uma plena transparência (ou seja, que o outro teria conhecimento das "escapadelas" à relação).

Será que só há um conceito de amor? Será que, depois de ter vivido um "tipo" de amor se pode viver um tão forte ou mais ainda, mas num outro "tipo"? Porque eu já experimentei o amor e sei o que senti e vivi mas ponho em causa que aquela seja a única forma de amor assim tão forte, ponho em dúvida que aquele fosse um amor verdadeiro enquanto são para mim a partir de certo ponto...e começo a acreditar que é possível existir um amor diverso daquele que eu vivi e não menos forte. Sim, porque o que me parece ser "a questão" para mim (e para o meu coração) é se viverei algo assim tão forte como um dia vivi novamente e se esse amor, tão forte ou mais que o passado,pode vir numa forma diferente.

2 comentários:

  1. Eu acho que o amor tem vários conceitos, porque todas as pessoas são diferentes, logo o amor tem que ser diferente. Agora se eu era capaz de ter alguma coisa com alguém estando comprometida.. Não sei, nunca digo nunca, mas nunca me aconteceu.

    ResponderEliminar
  2. Não podia concordar mais quando dizes que todos os amores são diferentes, de acordo com as pessoas também! Ter alguma coisa estando comprometida não faz sentido. Porque, se assim for, porquê estar comprometida???
    Mas que pode acontecer, isso pode!!!

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas tuas palavras!