Pesquisar neste blogue

sábado, 23 de junho de 2012

Dói-me a alma.


Dói. Juro que dói. 
Não sei o que fazer.
E tenho o peito despedaçado, a cabeça em água.
Não aguento mais. Não sou capaz. Cheguei ao meu limite.
Dói-me tanto cá dentro de mim, tanto, tanto que nem sei dizer. Dói de verdade. Dói a sério. Dói-me a alma.

2 comentários:

Muito obrigada pelas tuas palavras!