Pesquisar neste blogue

sábado, 23 de junho de 2012

Flutuando


É toda uma insegurança e instabilidade desconcertantes à minha volta. Não sou capaz de viver assim, cheia de pontos de interrogação, sem nenhuma "certeza certa", sem nada seguro, sem nada...! É como se eu vivesse num mundo sem chão. Como se o meu mundo não tivesse sustentação alguma. E assim, como se faz a manter o equilíbrio, a ter um norte? Eu não consigo. Se alguém souber como se faz por favor me ajude.
Tudo à minha volta está sempre em sério risco de ruir, desaparecer, esfumar-se. Há muita coisa mas é como se não houvesse nada porque nenhuma dessas coisas é certa, segura ou sequer estável. Nada de nada.
Estou numa superfície de alicerces frouxos, com falhas no chão e sem bocados consistentes. Não sei quanto tempo é possível (sobre)viver-se assim.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!