Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Um abismo de diferença

Na minha visita relâmpago à terrinha, numa grande feira temática da cidade, cruzei-me com uma colega de primária. Se calhar ela nem me viu ou reconheceu (ou, pelo contrário...), não sei. Mas eu vi-a, de relance apenas mas percebi quem era. 

Tem a minha idade, partilhámos anos e anos de vida. Mesmo não tendo sido nunca amigas muito chegadas, éramos amigas e vivemos as mesmas circunstâncias exteriores, nos mesmos tempos e alturas. Mesmo depois da primária continuámos a ser amigas e colegas de catequese. 

O contacto foi-se perdendo depois disso mas quando entrei para a faculdade perdi completamente de vista ela e muitas outras pessoas e o que sabia/sei dela desde então é aquilo que "ouço dizer" ou me contam...

E o que me faz estar a escrever este post não é ter perdido contacto com colegas de escolinha meus que isso é óbvio e mais que natural. Mas o seguinte: ela empurrava um carrinho de bebé.

Quase esbarrei com uma ex-colega minha de primária (desde os 6anos) que já é mãe de uma criança. Eu já o sabia porque me tinham contado mas dar de caras com a realidade quase me chocou. Não por um qualquer juízo de valor mas porque me deparei verdadeiramente com algo real, efectivo, que para mim era como se não existisse. 

E não pude deixar de reparar no quão irónicas são as coisas, as voltas que a vida dá, o que nos acontece! Estava ali, lado a lado como há anos, quando aprendêramos a ler e escrever, mas com tanta distância entre nós. De vida, perspectivas de futuro, preocupações e cabeça. Um autêntico abismo.


E não podia ser mais verdade que as nossas escolhas e decisões determinam os nossos caminhos, o nosso percurso e futuro.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!