Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Correcção da vista


Hoje foi o dia da cirurgia ao olho direito do G.
Saímos pelas 6.30h de Lisboa rumo à cidade dos estudantes e só pelas 14h é que ele de lá saiu já com o olho tapado. Esteve desde então com dores mas é normal. 
Não podia deixar de estar a seu lado, nunca foi nem seria hipótese, nem me passou alguma vez pela cabeça. Assim que chegámos a Lisboa, peguei no carro e fui atrás do seu carro (que o pai levou) até sua casa e por lá fiquei até ele se ir deitar (23.30h). Não tinha como ter sido de outra forma. Só conseguia estar coladinha a ele, a tentar ajudar e atenuar o sofrimento, ajudando em tudo o que precisa que são as coisas mais simples e básicas mas que lhe custam fazer. Fez-me sentir hoje o quão útil e importante fui, que precisa de mim e como lhe fiz bem e isso é o melhor que podia "receber". Agora tenho aqui comigo na cama, à minha frente, a companhia das noites sozinha, o Patanico (gato) dele que tem ficado cá comigo.

Amanhã só espero que o G. já esteja melhor, custa-me vê-lo assim cheio de dores. Apesar de ter apanhado uma seca, foi mesmo importante para mim ter estado do seu lado o tempo todo possível. Amanhã volto a ir ter com ele lá a casa, não sei bem quando...Cada vez mais, a cada dia, cada momento e ocasião tenho mais provas e certezas de que este homem é aquele que me faz feliz, quem eu quero para mim e já não posso estar longe dele. Bolas! Preciso tanto dele...! Lá vem a lamechice!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigada pelas tuas palavras!